Beija-Flor escolhe samba-enredo da parceria de Léo do Piso para 2023 e coroa Lorena Raíssa como rainha de bateria

Beija-Flor escolhe samba-enredo da parceria de Léo do Piso para 2023 e coroa Lorena Raíssa como rainha de bateria
Compositores do samba campeão - Fotografiasdazai/Divulgação

Por Luis Leite

Atual vice-campeã da elite do carnaval carioca, a Beija-Flor de Nilópolis elegeu, na madrugada desta sexta-feira (21), em sua quadra na Baixada Fluminense, o samba-enredo com o qual a escola desfilará em 2023.

Venceu a composição integrada por Léo do Piso, Beto Nega, Manolo, Diego Oliveira, Júlio Assis e Diogo Rosa. O anúncio foi feito pelo presidente da Azul e Branca, Almir Reis.

Com o enredo: “Brava Gente! O grito dos excluídos no bicentenário da Independência”, de autoria dos carnavalescos Alexandre Louzada e André Rodrigues, abordará a importância do protagonismo popular na luta por um Brasil que busca a sua emancipação política brasileira.

O diretor de carnaval, Dudu Azevedo, destacava a grande responsabilidade para o próximo desfile: “Precisamos corrigir as falhas que nos deixaram em segundo lugar, vamos trabalhar pesado para retornar ao lugar mais alto do pódio”, comentou.

Na ocasião também, foi realizada a coroação da nova rainha de bateria, Lorena Raíssa, de apenas 15 anos. Vencedora do concurso “Rainha da Comunidade” recebeu a faixa das mãos de sua mãe, Aline de Souza e logo em seguida, a coroa por sua antecessora Raíssa de Oliveira, que deixou o posto após duas décadas de reinado. As outras duas finalistas da competição, Aieny Mendes e Flávia Custódio, foram agraciadas com o título de princesa.

A cantora Ludmilla foi anunciada como reforço do carro de som da Beija Flor de Nilópolis

Outro grande destaque da noite de gala foi a cantora Ludmilla, que será a voz feminina no carro de som da agremiação ao lado do intérprete Neguinho da Beija-Flor, na Sapucaí. Com os cabelos pintados de azul, já fez a sua estreia, ajudando a cantar o samba vitorioso.

Confira o áudio e a letra do samba-enredo campeão:

A REVOLUÇÃO COMEÇA AGORA
ONDE O POVO FEZ HISTÓRIA
E A ESCOLA NÃO CONTOU
MARCO DOS HERÓIS E HEROÍNAS
DAS BATALHAS GENUÍNAS
DO DESQUITE DO INVASOR
NAQUELE DOIS DE JULHO, O SOL DO TRIUNFAR
E OS FILHOS DESSE CHÃO A GUERREAR
O SANGUE DO ORGULHO RETINTO E SERVIL
AVERMELHAVA AS TERRAS DO BRASIL

EH! VIM COBRAR IGUALDADE, QUERO LIBERDADE DE EXPRESSÃO
É A RUA PELA VIDA, É A VIDA DO IRMÃO
BAIXADA EM ATO DE REBELIÃO

DESFILA O CHUMBO DO AUTOCRACIA
A DEMAGOGIA EM SETEMBRO A MARCHAR
AOS “RENEGADOS” BARRIGA VAZIA
PROGRESSO AGRACIA QUEM TEM PRA BANCAR
ORDEM É O MITO DO DESCASO
QUE DESCONHEÇO DESDE OS TEMPOS DE CABRAL
A LIDA, UM CANTO, O DIREITO
POR AQUI O PRECONCEITO TEM CONCEITO ESTRUTURAL
PELA MÁTRIA SOBERANA, EIS O POVO NO PODER
SÃO MARIAS E JOANAS, OS BRASIS QUE EU QUERO TER

DEIXA NILÓPOLIS CANTAR!
PELA NOSSA INDEPENDÊNCIA, POR CULTURA POPULAR

Ô ABRAM ALAS AO CORDÃO DOS EXCLUÍDOS
QUE VÃO A LUTA E MATAM SEUS DRAGÕES
ALÉM DOS CARNAVAIS, O SAMBA É QUE ME FAZ
SUBVERSIVO BEIJA-FLOR DAS MULTIDÕES

Gostou na matéria? Dê o seu comentário.