OBatuque - Morre o compositor David Corrêa, maior vencedor de sambas-enredo da história da Portela

Morre o compositor David Corrêa, maior vencedor de sambas-enredo da história da Portela Destaque

Publicado em Samba de Raiz
Domingo, 10 Maio 2020 19:10
Morre o compositor David Corrêa, maior vencedor de sambas-enredo da história da Portela Foto/Divulgação

Morreu neste domingo (10), aos 82 anos, David Corrêa, o maior vencedor de sambas-enredo da história da Portela (sete vezes), ao lado de Noca da Portela. O compositor também fez história ao vencer sambas em diversas outras agremiações, como Mangueira, Salgueiro, Estácio e Imperatriz, além de ser autor de clássicos gravados por Elza Soares, Almir Guineto, Maria Bethânia, Reinaldo e outros grandes nomes.
 
David estava internado no CTI do Hospital Naval Marcílio Dias, no Lins, desde o último sábado (2), e faleceu após apresentar piora no quadro de insuficiência renal. Neste domingo, ele chegou a passar por uma sessão de hemodiálise, mas não resistiu. Familiares, no entanto, dizem que o hospital informou que a causa da morte foi covid-19. Em abril, o sambista havia passado por uma cirurgia no pulmão após ser atropelado em Jacarepaguá, mas chegou a receber alta.
 
Na Portela, David venceu as disputas de samba em 1973, 1975, 1979, 1980, 1981, 1982 e 2002. Na década de 1970, ainda ajudou a defender o samba na Avenida por diversas vezes.
 
Viúvo, ele deixa cinco filhos. A família ainda não informou o local do sepultamento.
 
O presidente Luis Carlos Magalhães, o vice-presidente Fábio Pavão e toda a diretoria da Portela lamentam profundamente o falecimento de David Corrêa, um dos maiores expoentes da Ala de Compositores Ary do Cavaco, e se solidarizam com seus familiares e amigos. Perdemos um gigante!
 
Carreira brilhante
 
David Corrêa ingressou na ala de compositores da Portela em 1972. No ano seguinte, venceu seu primeiro samba na Azul e Branco, "Passárgada, o Amigo do Rei". Em 1975, com o samba-enredo "Macunaíma, Herói de Nossa Gente"", viu sua carreira decolar após defender o samba-enredo na Avenida, ao lado de Clara Nunes e Silvinho do Pandeiro. A composição, ainda, seria gravada por Clara Nunes, com direito a clipe.
 
Em 1976, David lançou pela Polydor o seu primeiro LP, "Menino Bom". Em 1981, veio o LP "Lição de Malandragem". Ele também lançou "Pique Brasileiro", em 1986, e "Chopp Escuro", em 1991. Seu maior sucesso fora do carnaval foi "Mel na Boca", eternizado por Almir Guineto. David também é autor, por exemplo, de "Bom dia, Portela", sucesso na voz de Elza Soares, e "Estrela de Oyá", revivida com muito sucesso por Reinaldo na década de 2000.
 
Considerado um dos maiores bambas da Portela, foi homenageado diversas vezes pelo Departamento Cultural da escola. A última delas foi em junho de 2018, quando participou de um debate sobre samba-enredo na sede da Portela, com a presença de outros grandes compositores da escola.
 
Sambas-enredo compostos por David Corrêa:
 
Portela - Passárgada, o Amigo do Rei (1973)

Portela - Macunaíma, Herói de Nossa Gente (1975)

Portela - Incrível, Fantástico, Extraordinário (1979)

Portela - Hoje Tem Marmelada (1980)

Unidos da Ponte - Maravilhosa Marajó (1980)

Portela - Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite (1981)

Portela - Meu Brasil Brasileiro (1982)

Acadêmicos do Salgueiro - Skindô, Skindô (1984)

Unidos de Vila Isabel - Parece Até que Foi Ontem (1985)

Unidos de Vila Isabel - De Alegria Cantei, de Alegria Pulei, de Três em Três, pelo Mundo Rodei (1986)

Imperatriz Leopoldinense - Conta Outra que Essa Foi Boa (1988)

Mangueira - Atrás da Verde e Rosa Só não Vai Quem Já Morreu (1994)

Estácio de Sá - Uma Vez Flamengo (1995)

Portela - Amazonas, esse Desconhecido! Delírios do Eldorado Verde (2002)

Em outras ocasiões foi cantor de apoio do Império Serrano (1990) e da escola de samba Tradição (2013)

Última modificação em Quinta, 14 Maio 2020 10:30

 

 

Entrevistas

Cantor e compositor Rico Medeiros: "Nossa Senhora!"

Cantor e compositor...

Por Luis Leite Nascido em Niterói, Nilzo Medeiros, popularmente conhecido como...

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira é a nova Madrinha de Bateria da Acadêmicos do Tucuruvi

Ex Panicat Tânia Oliveira é a nova Madrinha de Bateria da Acadêmicos do Tucuruvi

Na noite deste sábado (23), a escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi, abriu as ...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper