OBatuque - Infantes do Lins fará reedição do enredo da sua escola-mãe Lins Imperial de 1985 para o carnaval 2020

Infantes do Lins fará reedição do enredo da sua escola-mãe Lins Imperial de 1985 para o carnaval 2020 Destaque

Publicado em Escolas Mirins
Terça, 18 Junho 2019 08:55
Infantes do Lins fará reedição do enredo da sua escola-mãe Lins Imperial de 1985 para o carnaval 2020 Foto/Divulgação

A Infantes do Lins fará reedição do enredo da sua escola-mãe Lins Imperial para o carnaval 2020. Com este enredo a escola tem o intuito de fazer com as crianças das comunidades acreditem que elas podem ter um dia feliz e alcançar  os seus objetivos mesmo com as injustiças sociais que as afetam.

A Presidente Erica Renata comentou sobre o enredo:

"Está é a grande oportunidade de mostras às crianças das comunidades tão afetadas pelas injustiças sociais, que elas podem ter UM DIA FELZ, e lutar para alcançar seus sonhos independente de tudo."

Segue a sinopse

ENREDO : FELIZ POR UM DIA

"Lá vai, minha nave espacial

Cruza o espaço sobre a terra

Traz a paz espanta a guerra

Com a Lins Imperial ..."

A cada passo, a cada segundo, passa o tempo, gira o mundo, é como

se um dia tudo estivesse mudado, é como se o tempo fizesse deste dia

uma nova canção...

Sigo caminhando, cantarolando a melodia, a doce inspiração que me

permite embalar os versos e os sons que um dia me encantaram.

Sons que me fazem voltar no tempo, e reviver o que um dia minha

mente infantil imaginou.

Armado com a ingenuidade, abraçado pela magia e embalado pelo

amor, continuo lá no fundo da mente a ouvir os sons, sigo a recordar e

volto a sonhar.

Sonho que me leva, que me transporta a um reino encantado, com

suas fadas e castelos, com seus personagens que um dia me fizeram

sorrir, vivendo ludicamente, em torno de uma floresta encantada, onde

mesmo solitário, fazia voar através do vento o meu grito de esperança,

Bela e encantada floresta que me permitia ouvir os sons da natureza,

falava com as plantas e compreendia sua mensagem , ouvia o que as flores falavam e me deitava em um gramado onde olhar para o céu

era ver e adivinhar as formas que as nuvens tomavam.

No horizonte, novos sons, o riso se espalhava pelo ar, corrir para ver e

era o circo a chegar, meus olhos não piscavam, meu coração

acelerava , e tanta magia vinha de uma caravana simples, que

passava diante de meus olhos com a grandiosidade de um verdadeiro

espetáculo. Do Alto do trapézio, vi um homem a voar, veio em minha

direção um presente entregar, o som das cordas anunciavam, que ali

uma grande amizade se iniciava, e por de trás de tantas maravilhas o

cortejo seguiu seu destino ornado de palhaços, artistas, domadores,

mágicos, crianças e mulheres , e foi aos poucos desaparecendo no

horizonte com a mesma emoção que se aproximou.

Vou contar o meu segredo, que nem tudo é o meu canto, pois conto as

lembranças de um dia de fantasia , que se despertam continuamente

através dos sons . O tempo passou mais ainda sou a mesma criança a

embalar notas musicais , a cantar e cantarolar cânticos e cirandas ,

através dos acordes de um piano,

O tempo passou e ainda vivo em minha mente a Lira musical , um dia

tocada por Apolo, para o despertar do sol , que anunciava este dia de

folia.

Todos estes sentimentos um dia sumiram, foram embora ao espaço, e

no descolorir da vida, como uma aquarela de cores, seguiram o meu

destino embarcados em uma nave espacial que durante anos cruzou o

espaço sobre a terra , e hoje retorna em verde e rosa aos braços da Lins

Imperial...

Me vejo sambista, me vejo vitorioso, me vejo saudosista, nave que

retorna, que traz de volta a paz ao meu pavilhão, que espanta a guerra

e nos une em prol de uma linda história.

Desembarcam novamente na avenida em frente aos meus olhos,

aqueles que se foram, despertam novamente aqueles que dormem e

fazem novamente na avenida minha Lins Imperial feliz por um dia... Oh

Melodia, minha musa inspiração, quantos sons a recordar e a viver,

aquarela que jamais perderá suas cores, águia que cruza os céus

redespertando o direito de ser feliz. "Canta Lins, Faz o que sabe"!!!

Felipe Diniz Marinho

Enredista e Pesquisador.

Segue Letra do Samba

Compositores: Cícero Pereira e Rocha

Oh, melodia

Minha doce inspiração

Poesia, minha musa sedução

Deixa-me embalar na fantasia

Nesse dia de folia, de perfume luz e cor

Vou-me embriagar na alegria

Abraçado à magia da pureza do amor, amor

Amor, amor ô ô

Brilho forte da esperança

Me levou ô ô

Ao reino dos sonhos de uma criança

Entrei na floresta encantada

Ouvi o que as plantas falavam

Homenageavam

O canto das flores que anunciavam

Lá vem o circo, meu amigo é trapezista (bis)

É palhaço, é artista, domador, malabarista

Vou contar, tudo que canto no meu conto

Nos acordes de um piano

Vivo a lira musical

Lá vai, minha nave espacial

Cruza o espaço sobre a terra (bis)

Traz a paz, espanta a guerra

Com a Lins Imperial

 

 

Entrevistas

Cantor e compositor Rico Medeiros: "Nossa Senhora!"

Cantor e compositor...

Por Luis Leite Nascido em Niterói, Nilzo Medeiros, popularmente conhecido como...

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira é a nova Madrinha de Bateria da Acadêmicos do Tucuruvi

Ex Panicat Tânia Oliveira é a nova Madrinha de Bateria da Acadêmicos do Tucuruvi

Na noite deste sábado (23), a escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi, abriu as ...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper