OBatuque - Jéssica Guirgo é a nova rainha de bateria do Feitiço do Rio

Jéssica Guirgo é a nova rainha de bateria do Feitiço do Rio Destaque

Publicado em Série E
Terça, 06 Novembro 2018 08:09
Jéssica Guirgo é a nova rainha de bateria do Feitiço do Rio Foto/Divulgação

Por Luis Leite

O G.R.E.S. Feitiço do Rio, escolheu no último sábado(03), sua nova rainha de bateria, Jéssica Guirgo.  Ela substituirá Valéria Mari, depois ter a incrível passagem, por dois anos.

Além de seus trabalhos consagrados no mundo do samba, onde é musa e destaque em outras agremiações, Jéssica também já realizou trabalhos como coreógrafa de Comissão de Frente. Além dos projetos voltados ao Carnaval, a nova rainha é atriz e bailarina, onde participa de diversas apresentações mundo afora. Também se destaca os projetos sociais desenvolvidos por Jéssica."

Em 2019, com o enredo "Do sagrado ao profano, tem batuque na Pedra do Sal", o GRES Feitiço do Rio levará à Intendente Magalhães na Série E um desfile histórico e memorável.

Última modificação em Terça, 06 Novembro 2018 13:02

Itens relacionados (por tag)

  • Sala de Recepção apresenta live com o percussionista Marcos Esguleba

    Por Luis Leite

    O programa Sala de Recepção fará na próxima terça-feira (26), a partir das 20h30, uma live especial com o percussionista Marcos Esguleba. A transmissão será realizada na página do Facebook Raiz do samba.

    Com mais de 30 anos de carreira, um dos músicos mais requisitados no Brasil, Esguleba já gravou com grandes cantores da música brasileira, entre eles Roberto Carlos, Alcione, Chico Buarque, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Elza Soares, Beth Carvalho e Zeca Pagodinho.

  • Vitinho é o novo diretor de bateria do Império Serrano

    Por Luis Leite

    Vitor Cezar, filho do lendário mestre Faísca, é o novo diretor de bateria do Império Serrano. Vitinho assume o lugar do mestre Gilmar, que deixou o comando da Sinfônica do Samba na última segunda-feira (18).

    Confira a nota da escola:

    Em sua essência, o Império Serrano sempre priorizou a base familiar como principal pilar de suas tradições, e um dos principais exemplos disso é a linha de sucessão no comando da Bateria Sinfônica do Samba.
    Em 1950, o Mestre Alcides Gregório assumiu a Bateria do Império Serrano após a morte do Mestre Bita, comandando a Sinfônica por sete carnavais. A partir de então, seu filho, que viria a ser conhecido como Mestre Faisca, passou a ter uma convivência estreita com todos os instrumentos de percussão. Em 1984, aos 16 anos de idade, Faisca fundou a Bateria da Escola Mirim Império do Futuro, antes de se tornar Diretor da Sinfônica e ganhar o Estandarte de Ouro como revelação dois anos depois.

    Como um fruto não cai longe do pé, a Bateria do Império do Futuro, fundada anos antes pelo Mestre Faisca, foi o palco do início da caminhada de seu filho Vitinho, que desfilou como ritmista, sob o comando do Pretinho da Serrinha entre 1996 e 1999. Entre os anos de 2014 e 2016, Vitinho desfilou como ritmista na Sinfônica.

    Assim como para todo imperiano de coração, o Império Serrano é para o Mestre Vitinho, uma escola de família, de raiz, de tradição. Principalmente por isso, e por toda a competência que tem demonstrado no mundo do samba todos esses anos, o Mestre Vitinho vai buscar dar seguimento com excelência ao trabalho de seu avô, Mestre Alcides Gregório, do seu pai, o Mestre Faisca, além de tantos outros como mestre Birão, Vanderlei, Silvio Manoel, Alcides Gregório, Macarrão, Átila Gomes, ciente da extrema responsabilidade e entendendo que a estrela maior é a Coroa Imperial.

    Este dia 20 de maio de 2020 é bastante especial para o Império Serrano e toda a Nação Imperiana, além do mundo do samba, pois estamos presenciando um fato histórico e jamais visto no Carnaval Carioca. A partir desta data, oficialmente, o Mestre Vitinho é o novo Mestre de Bateria da Sinfônica do Samba do Império Serrano, e nossa bateria se torna a primeira a ser comandada por três gerações, pai, filho e avô, na história do Maior Espetáculo da Terra!

     

  • Morre o radialista e produtor Alpa Luiz

    Por Luis Leite

    Morreu nesta terça-feira (19), aos 78 anos, vítima de complicações renais, o radialista e produtor Alpa Luiz. Ele estava internado no CTI do hospital CPN, em Niterói, Região Metropolitana do Rio.

    Alpa trabalhava na Rádio Roquette Pinto e por muitos anos, comandou o programa "Batida de Samba" na 1440 AM.

    As informações sobre o velório e sepultamento ainda não foram divulgadas.

 

 

Entrevistas

Cantor e compositor Rico Medeiros: "Nossa Senhora!"

Cantor e compositor...

Por Luis Leite Nascido em Niterói, Nilzo Medeiros, popularmente conhecido como...

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira é a nova Madrinha de Bateria da Acadêmicos do Tucuruvi

Ex Panicat Tânia Oliveira é a nova Madrinha de Bateria da Acadêmicos do Tucuruvi

Na noite deste sábado (23), a escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi, abriu as ...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper