Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Presidente da Ilha contesta repasse da prefeitura às escolas do Grupo Especial

Publicado em Grupo Especial
Segunda, 12 Junho 2017 10:43

Em reunião realizada neste sábado, na quadra da União da Ilha do Governador, que contou com presença de todos os segmentos da escola, o presidente Ney Filardi levou ao conhecimento de todos a posição do prefeito Marcelo Crivella, em reduzir a subvenção de R$ 2 milhões para 1 milhão às escolas de samba do Grupo Especial.

Ney enfatizou que as agremiações vêm sofrendo grandes perdas financeiras:

- O governo federal em nada contribui para o carnaval e a Petrobras cortou a verba (R$ 1 milhão), que dava para cada escola do grupo especial. O governo estadual também não ajuda. A vendagem de ingressos já não é mais a mesma. Arquibancadas e frisas não sofrem um reajuste há mais de cinco anos. O repasse da Rede Globo se dá através de vendagens de cotas (valores variados). E os impostos, taxas e salários não param de aumentar, bem como, a compra de materiais (cola, madeira, isopor...) - afirmou.

- Vale frisar, que as escolas de samba mantém seus barracões e suas quadras abertas o ano todo. Isso gera despesa! E agora, com a notícia do prefeito do corte de verba oriundo da prefeitura, impossibilita das escolas irem para avenida de maneira digna. A União da Ilha, por exemplo, mantém cursos e oficinas para passistas, ritmistas, mestres-salas e porta-bandeiras o ano inteiro. Como sustentar todas essas atividades com menos dinheiro? - indagou Ney.

O presidente Ney FIlardi passou para os segmentos da escola que, em caso de redução desses 50%, ou seja, menos 1 milhão, a agremiação não irá desfilar no próximo ano:

- Se esse corte realmente acontecer, peço desculpas antecipadamente, mas a União da Ilha não desfilará no carnaval de 2018 - alertou Ney, prometendo fazer de tudo para que os desfiles das escolas de samba não sofram outras baixas.

- E as escolas mirins? Terão seus sonhos interrompidos? E a cultura? Deixará de ser amplamente cultura brasileira? Não será mais propagada, divulgada, para o mundo inteiro? - indagou.

O presidente reconhece o momento de crise que o país vive. Por outro lado, não entende e não concorda com a posição da prefeitura:

- Se o prefeito me dissesse: "Presidente, não vou dar dinheiro para a União da Ilha, porque preciso construir e reformar escolas e hospitais, além de garantir o pagamento salarial dos servidores do município”... Aí sim, eu entenderia! Mas o carnaval do Rio de Janeiro proporciona ganhos financeiros ao comércio, aos taxistas, as companhias aéreas, as agências de turismo, bares, vendedores, ambulantes credenciados, restaurantes, rede hoteleira, cervejarias e diversos outros beneficiários. Isto sem contar, com a alegria do povo. São 7 dias de folia, onde o rico se mistura com o pobre e vice-versa. Isto sem contar, que o "período de momo" gera uma entrada nos cofres do município de R$ 3 bilhões. E a prefeitura investe 60 milhões de reais. Matemática é uma ciência exata e isso gera um ganho real da prefeitura de 2 bilhões e 940 milhões Não são palavras minhas!. Esses dados foram recentemente veiculados na mídia e subscrita pela Riotur. Isto sem falar, que o nosso espetáculo é transmitido para mais de 200 países, dando assim, muita visibilidade ao município do RJ, relatou.

- Diante do que foi explanado, a pergunta que fica: se o carnaval deixa um lucro bastante significativo e expressivo, porque a redução da verba? Esse assunto já foi conversado na Liesa e acredito que todas as escolas tenham a mesma posição - finalizou Ney com um pedido: "Prefeito, não deixe o samba morrer, não deixe o samba acabar".

Presidente da Ilha contesta repasse da prefeitura às escolas do Grupo Especial

Publicado em Últimas Notícias 1
Segunda, 12 Junho 2017 10:43

Em reunião realizada neste sábado, na quadra da União da Ilha do Governador, que contou com presença de todos os segmentos da escola, o presidente Ney Filardi levou ao conhecimento de todos a posição do prefeito Marcelo Crivella, em reduzir a subvenção de R$ 2 milhões para 1 milhão às escolas de samba do Grupo Especial.

Ney enfatizou que as agremiações vêm sofrendo grandes perdas financeiras:

- O governo federal em nada contribui para o carnaval e a Petrobras cortou a verba (R$ 1 milhão), que dava para cada escola do grupo especial. O governo estadual também não ajuda. A vendagem de ingressos já não é mais a mesma. Arquibancadas e frisas não sofrem um reajuste há mais de cinco anos. O repasse da Rede Globo se dá através de vendagens de cotas (valores variados). E os impostos, taxas e salários não param de aumentar, bem como, a compra de materiais (cola, madeira, isopor...) - afirmou.

- Vale frisar, que as escolas de samba mantém seus barracões e suas quadras abertas o ano todo. Isso gera despesa! E agora, com a notícia do prefeito do corte de verba oriundo da prefeitura, impossibilita das escolas irem para avenida de maneira digna. A União da Ilha, por exemplo, mantém cursos e oficinas para passistas, ritmistas, mestres-salas e porta-bandeiras o ano inteiro. Como sustentar todas essas atividades com menos dinheiro? - indagou Ney.

O presidente Ney FIlardi passou para os segmentos da escola que, em caso de redução desses 50%, ou seja, menos 1 milhão, a agremiação não irá desfilar no próximo ano:

- Se esse corte realmente acontecer, peço desculpas antecipadamente, mas a União da Ilha não desfilará no carnaval de 2018 - alertou Ney, prometendo fazer de tudo para que os desfiles das escolas de samba não sofram outras baixas.

- E as escolas mirins? Terão seus sonhos interrompidos? E a cultura? Deixará de ser amplamente cultura brasileira? Não será mais propagada, divulgada, para o mundo inteiro? - indagou.

O presidente reconhece o momento de crise que o país vive. Por outro lado, não entende e não concorda com a posição da prefeitura:

- Se o prefeito me dissesse: "Presidente, não vou dar dinheiro para a União da Ilha, porque preciso construir e reformar escolas e hospitais, além de garantir o pagamento salarial dos servidores do município”... Aí sim, eu entenderia! Mas o carnaval do Rio de Janeiro proporciona ganhos financeiros ao comércio, aos taxistas, as companhias aéreas, as agências de turismo, bares, vendedores, ambulantes credenciados, restaurantes, rede hoteleira, cervejarias e diversos outros beneficiários. Isto sem contar, com a alegria do povo. São 7 dias de folia, onde o rico se mistura com o pobre e vice-versa. Isto sem contar, que o "período de momo" gera uma entrada nos cofres do município de R$ 3 bilhões. E a prefeitura investe 60 milhões de reais. Matemática é uma ciência exata e isso gera um ganho real da prefeitura de 2 bilhões e 940 milhões Não são palavras minhas!. Esses dados foram recentemente veiculados na mídia e subscrita pela Riotur. Isto sem falar, que o nosso espetáculo é transmitido para mais de 200 países, dando assim, muita visibilidade ao município do RJ, relatou.

- Diante do que foi explanado, a pergunta que fica: se o carnaval deixa um lucro bastante significativo e expressivo, porque a redução da verba? Esse assunto já foi conversado na Liesa e acredito que todas as escolas tenham a mesma posição - finalizou Ney com um pedido: "Prefeito, não deixe o samba morrer, não deixe o samba acabar".

Alegria promove feijoada para divulgar Enredo 2018

Publicado em Série A
Quarta, 03 Maio 2017 16:08

Marcado para o dia 28 de maio, o evento terá a apresentação da equipe para o próximo desfile

A Alegria da Zona Sul, escola que pertence a Série A do Carnaval carioca, promoverá uma feijoada em sua quadra de ensaios no dia 28 de maio para divulgar seu enredo e apresentar oficialmente sua equipe para 2018.

O evento, marcado para iniciar as 13h, terá entrada franca, e o prato de feijoada será vendido por R$15,00. Os segmentos da escola farão sua tradicional apresentação. A festa contará ainda com uma roda de samba do grupo ‘Aderência’. 

A quadra de ensaios da vermelho e branco do Pavão-Pavãozinho e do Cantagalo fica localizada na Rua Frei Caneca, nº 239, no Centro do Rio de Janeiro, próximo a Praça da Apoteose.

130 anos da Lei Áurea será o enredo do Tuiuti

Publicado em Grupo Especial
Sexta, 05 Maio 2017 17:05

O Paraíso do Tuiuti definiu o tema de seu enredo para o Carnaval 2018. Os 130 anos da assinatura da Lei Áurea serão lembrados pela agremiação de São Cristóvão. O desfile será desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos, que completará cinco anos na escola, quatro consecutivos. A sinopse deverá ser entregue aos compositores na próxima semana, em data a ser confirmada.

Vizinha Faladeira divulga sinopse do Enredo 2018

Publicado em Série B
Sábado, 06 Maio 2017 11:11

Presidente de honra, Marcus Vinícius, carnavalescos Jean Rodrigues e Paulo Barros, e presidente David dos Santos

Foto: Adriana Vieira

 

A Pioneira do Samba entrega sinopse aos compositores. Obras serão apresentadas no dia 10 de junho.

Os compositores receberam na última quinta-feira, dia 4, a sinopse do enredo de 2018 da Vizinha Faladeira: "O marquês numa viagem pioneira, vê nascer um rei na Vizinha Faladeira!... Paulo Barros, o DNA do Carnaval". O tema em homenagem ao carnavalesco Paulo Barros será desenvolvido pelo carnavalesco Jean Rodrigues. 

O tira-dúvidas com os compositores está marcado para o próximo dia 22 de maio, com entrega dos sambas-enredo no dia 6 de junho, e apresentação das obras na tradicional feijoada do dia 10 do mesmo mês. 

O presidente David dos Santos espera contar com grandes sambas para que possa escolher o hino oficial que representará esta justa homenagem ao carnavalesco que revolucionou o Carnaval na Passarela do Povão. "Paulo Barros iniciou a carreira na Vizinha Faladeira. Sua ligação com a escola é muito grande. Iremos apresentar o o enredo na Feijoada do dia 20 de maio, com a presença do Paulo Barros e da Unidos de Vila Isabel", destacou. 

A escolha do nome Paulo Barros pela diretoria da Pioneira deve-se a estreita ligação e início profissional do carnavalesco com a escola. Em 1993, apenas como figurinista da Vizinha, ele brilhou com o enredo "Um ser criança", pela Série B. No ano seguinte, já como carnavalesco, despontava com o enredo "Sou Rei - Sou Rainha - Na corte da Vizinha", conquistando o segundo lugar. Em 1995, por sua vez, com o enredo "O Relicário do samba", conquistou o sexto lugar pela Série A, e surpreendeu o público com a alegoria Pietá. 

A agremiação será a décima a desfilar na Série B da Intendente Magalhães.

Engenho da Rainha apresenta a Direção de Carnaval

Publicado em Série B
Sábado, 06 Maio 2017 11:19

Foto: Rodrigo Borges

Com uma missão bastante relevante, a nova diretoria de carnaval da agremiação acredita em um trabalho de união e de planejamento, para poder fazer um carnaval competitivo e à altura da disputa de um título. 

Com uma mudança de perfil, dentro do que os novos momentos pedem para o desenvolvimento dos desfiles, a escola está apostando em uma equipe forte, com um trabalho diferenciado, focando em metas e resultados. 

A Direção de Carnaval terá à frente: Vinícius Rangel, Lia Amorelli e Adriano, três pessoas que possuem uma grande bagagem e experiência no mundo do samba e que já possuem uma ligação com a agremiação.

- Nós amamos essa escola e eu particularmente, tenho desenvolvido trabalhos no Engenho há alguns anos e estou pronto a fortalecer e somar com a equipe, para alcançarmos o resultado que queremos. Estamos tendo o apoio total de nosso presidente e da diretoria, agora é arregaçar as mangas e partir com tudo, força total e mostrar o potencial de nossa escola. Podem ter certeza que o Engenho vai mostrar um belíssimo carnaval, comenta Vinicius.

Já, Lia Amorelli, que chegou ano passado na escola, não esconde a satisfação em realizar um trabalho buscando a integração da escola com a comunidade.

- Sempre acreditei e repito, que uma escola de samba não existe sem a sua comunidade. Nosso trabalho não é de um dia nem de dez. É um trabalho que vai sendo construído ao longo do tempo para que seja firme e crie raízes. A participação da comunidade é importantíssima para todos os estágios do projeto. Temos a missão de colocar o carnaval na avenida e para isso, precisamos de planejamento, organização e da força da comunidade. Vamos trabalhar um dia de cada vez, mas o planejamento é essencial para que tudo dê certo. Hoje, vemos escolas tradicionais e com história, perderem a oportunidade de realizar ótimos desfiles pela total falta de planejamento e organização, e é o que não queremos que aconteça. Por isso, vamos trabalhar duro para que esses fatores sejam estabelecidos de forma criteriosa e profissional.

Adriano, que possui experiência no carnaval, também comenta, que a organização é imprescindível. 

- Uma escola organizada e com um planejamento bem feito já tem meio caminho andado. Estamos trabalhando com uma equipe forte e temos vários projetos para serem desenvolvidos, e não só de carnaval de avenida, mas também projetos para serem desenvolvidos na quadra, ações sociais, entre várias outras coisas. Vamos trabalhar! Vocês terão a oportunidade de ver um Engenho forte e que vai brigar pelo título.

O Acadêmicos do Engenho da Rainha desfilará em 2018, na 11ª posição, na terça-feira de carnaval pela Série B, lutando por uma vaga na Marquês de Sapucaí.

Rogério Belisário é o novo presidente da Cubango

Publicado em Últimas Notícias 1
Segunda, 08 Maio 2017 17:35

Pool Quintanilha, vice-presidente (camisa preta) e Rogério Belisário, presidente (camisa azul), ao lado de São Lázaro, padroeiro da escola - Foto: Paula Ranieri

Aos 73 anos, e mais de 40 de escola, Rogério Belisário chega a presidência do Acadêmicos do Cubango, escola de samba da Série A do Carnaval Carioca, sediada em Niterói. Durante a tarde de domingo (07) os cubanguenses estiveram na quadra da agremiação para participarem do pleito de escolha do grupo que irá comandar a verde e branco durante o biênio 2017-2019. Com 1412 votos válidos, a CHAPA 2 - RESGATA CUBANGO se elegeu com 721 votos contra 668 da Chapa 1 - Todos pelo Cubango.

Para presidente do Conselho Deliberativo, o jovem Theo Ferreira foi eleito, filho do fundador da escola, Ney Ferreira, falecido no ano passado. Assim, o Conselho Deliberativo eleito se reunirá nesta segunda-feira (8) com o Conselho Soberano para dar posse ao Rogério Belisário como presidente executivo.

Emocionado com a repercussão da vitória da Chapa 2, e abraçado por diversos baluartes e moradores, Rogério externa sua alegria em constatar a consagração da comunidade na busca de mudanças significativas para a escola:

- Atribui a vitória ao esforço da comunidade, a vitória é da comunidade. Eu e meu vice-presidente fomos os intermediários da vontade do cubanguense. Quem desceu pra votar em nós foi a comunidade, que estava há muito tempo afastada da quadra. Assim que tomar posse oficialmente, irei conversar com os segmentos e profissionais da escola para oficializar seus contratos.

Em breve o Acadêmicos do Cubango anunciará a festa de comemoração pela eleição do novo presidente executivo e a formação da nova diretoria para o próximo biênio, bem como as reformulação administrativas e carnavalescas.

Vila oferece aulas gratuitas de samba

Publicado em Últimas Notícias 1
Segunda, 08 Maio 2017 09:24

Aprender a sambar corretamente é objeto de desejo de muitas pessoas. E a Unidos de Vila Isabel oferece uma oportunidade imperdível de forma inteiramente grátis. Todas as quintas, a partir das 19h, na quadra da escola, a diretora da ala de passistas da azul e branca, Dandara Oliveira, ministra aulas para pessoas de ambos os sexos e todas as idades.

O projeto “Samba no Pé” tem o apoio cultural da New Ótica e a primeira turma já está totalmente preenchida. Mesmo assim os interessados podem fazer sua inscrição. Basta comparecer na quadra da agremiação nas quintas-feiras, a partir das 19h. Na medida que houver desistência, o próximo da ``fila`` será chamado. A quadra da agremiação fica no Boulevard 28 de Setembro, 382, em Vila Isabel.

Engenho da Rainha apresenta a Direção de Carnaval

Publicado em Últimas Notícias 1
Sábado, 06 Maio 2017 11:19

Foto: Rodrigo Borges

Com uma missão bastante relevante, a nova diretoria de carnaval da agremiação acredita em um trabalho de união e de planejamento, para poder fazer um carnaval competitivo e à altura da disputa de um título. 

Com uma mudança de perfil, dentro do que os novos momentos pedem para o desenvolvimento dos desfiles, a escola está apostando em uma equipe forte, com um trabalho diferenciado, focando em metas e resultados. 

A Direção de Carnaval terá à frente: Vinícius Rangel, Lia Amorelli e Adriano, três pessoas que possuem uma grande bagagem e experiência no mundo do samba e que já possuem uma ligação com a agremiação.

- Nós amamos essa escola e eu particularmente, tenho desenvolvido trabalhos no Engenho há alguns anos e estou pronto a fortalecer e somar com a equipe, para alcançarmos o resultado que queremos. Estamos tendo o apoio total de nosso presidente e da diretoria, agora é arregaçar as mangas e partir com tudo, força total e mostrar o potencial de nossa escola. Podem ter certeza que o Engenho vai mostrar um belíssimo carnaval, comenta Vinicius.

Já, Lia Amorelli, que chegou ano passado na escola, não esconde a satisfação em realizar um trabalho buscando a integração da escola com a comunidade.

- Sempre acreditei e repito, que uma escola de samba não existe sem a sua comunidade. Nosso trabalho não é de um dia nem de dez. É um trabalho que vai sendo construído ao longo do tempo para que seja firme e crie raízes. A participação da comunidade é importantíssima para todos os estágios do projeto. Temos a missão de colocar o carnaval na avenida e para isso, precisamos de planejamento, organização e da força da comunidade. Vamos trabalhar um dia de cada vez, mas o planejamento é essencial para que tudo dê certo. Hoje, vemos escolas tradicionais e com história, perderem a oportunidade de realizar ótimos desfiles pela total falta de planejamento e organização, e é o que não queremos que aconteça. Por isso, vamos trabalhar duro para que esses fatores sejam estabelecidos de forma criteriosa e profissional.

Adriano, que possui experiência no carnaval, também comenta, que a organização é imprescindível. 

- Uma escola organizada e com um planejamento bem feito já tem meio caminho andado. Estamos trabalhando com uma equipe forte e temos vários projetos para serem desenvolvidos, e não só de carnaval de avenida, mas também projetos para serem desenvolvidos na quadra, ações sociais, entre várias outras coisas. Vamos trabalhar! Vocês terão a oportunidade de ver um Engenho forte e que vai brigar pelo título.

O Acadêmicos do Engenho da Rainha desfilará em 2018, na 11ª posição, na terça-feira de carnaval pela Série B, lutando por uma vaga na Marquês de Sapucaí.

Vizinha Faladeira divulga sinopse do Enredo 2018

Publicado em Últimas Notícias 1
Sábado, 06 Maio 2017 11:11

Presidente de honra, Marcus Vinícius, carnavalescos Jean Rodrigues e Paulo Barros, e presidente David dos Santos

Foto: Adriana Vieira

 

A Pioneira do Samba entrega sinopse aos compositores. Obras serão apresentadas no dia 10 de junho.

Os compositores receberam na última quinta-feira, dia 4, a sinopse do enredo de 2018 da Vizinha Faladeira: "O marquês numa viagem pioneira, vê nascer um rei na Vizinha Faladeira!... Paulo Barros, o DNA do Carnaval". O tema em homenagem ao carnavalesco Paulo Barros será desenvolvido pelo carnavalesco Jean Rodrigues. 

O tira-dúvidas com os compositores está marcado para o próximo dia 22 de maio, com entrega dos sambas-enredo no dia 6 de junho, e apresentação das obras na tradicional feijoada do dia 10 do mesmo mês. 

O presidente David dos Santos espera contar com grandes sambas para que possa escolher o hino oficial que representará esta justa homenagem ao carnavalesco que revolucionou o Carnaval na Passarela do Povão. "Paulo Barros iniciou a carreira na Vizinha Faladeira. Sua ligação com a escola é muito grande. Iremos apresentar o o enredo na Feijoada do dia 20 de maio, com a presença do Paulo Barros e da Unidos de Vila Isabel", destacou. 

A escolha do nome Paulo Barros pela diretoria da Pioneira deve-se a estreita ligação e início profissional do carnavalesco com a escola. Em 1993, apenas como figurinista da Vizinha, ele brilhou com o enredo "Um ser criança", pela Série B. No ano seguinte, já como carnavalesco, despontava com o enredo "Sou Rei - Sou Rainha - Na corte da Vizinha", conquistando o segundo lugar. Em 1995, por sua vez, com o enredo "O Relicário do samba", conquistou o sexto lugar pela Série A, e surpreendeu o público com a alegoria Pietá. 

A agremiação será a décima a desfilar na Série B da Intendente Magalhães.

Página 1 de 7

 

 

Entrevistas

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Marcelinho Emoção explica a venda de 13 alas comerciais na Vila

Marcelinho Emoção explica...

Por Ricardo MaiaFoto: Eduardo Hollanda Nos últimos anos, as escolas...

Ciganerey: do Engenho da Rainha para a Estação Primeira

Ciganerey: do Engenho...

Equipe OBatuque.comFotos: Marcelo Moura O nome de batismo é Paulo...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Carnaval pelo Brasil

 

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper