Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Caprichosos de Pilares é tema de documentário

Publicado em Série B

Fundada em 19 de fevereiro de 1949, portanto, com 67 anos de muitos carnavais, a Caprichosos de Pilares foi tema de um documentário feito pela A Capela Filmes, uma produtora independente formada com alunos do curso de Produção de Cinema e TV, realizado pela produtora Film in Brasil e patrocinado pelo Ministério da Cultura e a Secretaria da Cidadania e Diversidade Cultural.

A intenção do documentário foi mostrar a relação que a comunidade local tem com a escola de samba, ou seja, a população do bairro de Pilares com o Grêmio Recreativo Escola de Samba Caprichosos de Pilares. Através desse documentário de cunho social, a produtora decidiu entender e registrar, usando as possibilidades do audiovisual, a relação que existe entre as pessoas de uma determinada região e a escola de samba dessa localidade.

A direção da produtora disse ainda que a ideia principal foi de documentar o que motiva os moradores a participarem ativamente do processo de construção do desfile carnavalesco da escola do bairro, além de observar se existe um sentimento de pertencimento e o que o alimenta. Pela abrangência de grêmios recreativos que existem no Rio de Janeiro e pela pluralidade de realidades sociais, foi separados recortes que possibilitaram a narrativa dessa história: uma escola que tenha forte participação da comunidade e personagens que participem das atividades da agremiação.

Além da importância histórica para o samba carioca, a produtora percebeu que as particularidades do Grêmio Recreativo Escola de Samba Caprichosos de Pilares correspondem com o que eles acreditam ser necessário para realização do documentário, gravado em 2016 e divulgado no início deste ano.

- A Caprichosos para mim é tudo, uma outra paixão, inclusive temos até samba falando sobre isso. A Caprichosos me trouxe muitas alegrias bem como algumas tristezas, mas continua sendo uma das minhas paixões até hoje. Estávamos aqui desde 1979 e esperávamos para saber o que o povo queria - disse Almir de Araújo, um dos compositores do samba do enredo "E por falar em saudade", de 1982, junto com Balinha, Marquinho Lessa, Hércules e Carlinhos de Pilares. 

- Eu vivo e respiro Caprichosos de Pilares. Fico chateado quando acontece algum coisa de ruim com a escola. Eu choro e vibro pela minha escola. Sou suburbano, sou caprichoso e muito orgulhoso, então, sou Caprichosos até o último dia da minha vida. Depois do resultado do desfile de 2016, não consegui dormir direito pensando o que eu poderia ter feito para que o resultado fosse outro - ressaltou Fabinho, da direção de harmonia.

- A Caprichosos era a minha noite de sábado e a tarde de domingo, na adolescência e quando comecei a crescer. Participo do credenciamento de mais de 3 mil profissionais de imprensa do mundo inteiro, já que o carnaval é isso tudo, uma preocupação grande. Isso até a entrada da Caprichosos na Avenida. Sempre levei meus filhos para verem o desfile, mas em 2016 por conta dos problemas enfrentados pela Caprichosos, não permite que fossem, principalmente meu filho mais novo que tinha completado seis anos (com cinco anos não é permitido ir à Marquês de Sapucaí). Depois de tudo que aconteceu, hoje sinto a escola voltando para a sua comunidade - revelou Vicente Datoli, ex-assessor de imprensa da escola e atual da Liesa.

- A Caprichosos para mim é tudo, tenho um amor grande por essa escola. Minha filha é Caprichosos desde quando estava na minha barriga. Portanto, tudo que acontece na escola me emociona. Hoje a Caprichosos está na Série B, vai desfilar na Intendente Magalhães, e está sendo muito difícil. Porém, posso assegurar que a minha escola vai entrar linda na avenida, estamos trabalhando muito para isso - disse Tia Maria, presidenta da comissão gestora da Caprichosos. 

- Uma administração ruim acabou levando à escola para uma colocação péssima. Como profissional da imprensa e colunista, acompanhei tudo isso. Não creio que houve injustiça, a escola desfilou mal e acabou rebaixada. Mas a Caprichosos é a Caprichosos. A escola conta com ajuda das coirmãs, assim como as demais agremiações que desfilam na Intendente, e irá trabalhar com a criatividade para o desfile oficial - avaliou Luiz Fernando Reis, atual carnavalesco.

- Foi uma situação que nunca havia sido vivida daquela forma que ela se apresentou. Nunca vimos a Caprichosos se comportar daquela maneira. Estava assistindo pela televisão e foi um momento muito angustiante. Minha vontade foi de xingar muito. Eu vejo essa escola de forma grandiosa. Podemos tirar bom proveito e ensinamentos dessa atual situação - acrescentou Joci, da ala comunitária.

Após a gravação do documentário e a divulgação do vídeo do samba-enredo de 2017, a escola retoma seus ensaios de quadra nesta terça-feira, dia 10 de janeiro, às 20 horas, com a presença de todos os segmentos. O diretor de carnaval, Marquinhos do Toldo, convoca todos os segmentos, comunidade, ritmistas e componentes para o ensaio geral visando ao desfile do dia 28 de fevereiro. "Vamos comparecer ao ensaio, cantar o samba e mostrar que estamos unidos para o desfile oficial. A Caprichosos está trabalhando para fazer um desfile alegre, irreverente e com a garra de sua comunidade", alegou.

Itens relacionados (por tag)

  • União da Ilha comemora Dia de São Jorge neste domingo

    A programação para comemorar o Dia de São Jorge neste domingo será intensa na quadra da União da Ilha. A agremiação insulana preparou para os fiéis do "Santo Guerreiro" uma programação que contará com missa, queima de fogos, feijoada, velha guarda musical da escola, apresentação do novo coreógrafo da comissão de frente, Márcio Moura, shows dos grupos "Samba do Amigo Meu" e Dudu Nobre, Pique Novo e do cantor Belo. Para fechar o dia com chave de ouro, bateria do mestre Ciça, Ito Melodia e o carro de som com sambas inesquecíveis da Ilha, passistas, baianas e casais de mestre-sala e porta-bandeira


    Confira a programação que ocorrerá o dia todo:

    11h - Missa no interior da quadra;

    em seguida: 

    tradicional queima de fogos no estacionamento da quadra;

    feijoada na quadra;

    show da Velha Guarda musical;

    show do grupo Samba do Amigo Meu e Dudu Nobre;

    show do grupo Pique Novo;

    show do cantor Belo;

    bateria do Mestre Ciça e Ito Melodia com sambas inesquecíveis.

  • Hoje, 6 de abril, finalmente conhecemos a campeã, ou melhor, as campeãs do carnaval

    Por Ricardo Maia
    Foto: Luis Leite

    Indiscutivelmente a Mocidade fez um desfile digno de campeã. A meu ver, em relação à plasticamente, foi a melhor escola que passou na avenida. Algumas vertentes da forma que esse título é que me causam alguma surpresa.

    Não me lembro em outros carnavais de uma campeã da avenida ter sido aclamada em plenária. A reunião também teve um comportamento atípico. Das 13 escolas com direito a votos, cinco resolveram de abster. E as cinco consideradas escolas de ponta. Como pode quase a metade do grupo, e justamente as que sempre disputam títulos se absterem de uma decisão tão importante para o futuro do carnaval? Com exceção da Mangueira, as outras sete escolas consideradas, digamos, o segundo escalão do Grupo Especial, votaram a favor. Jogo de interesses? Acordo de amigos?

    Entendam-me. Não estou desqualificando o título da Mocidade, que poderia perfeitamente ter sido aclamada campeã na abertura dos envelopes. Estou avaliando a forma que esse título foi conquistado.

    Em 1980, a última vez que foi decretado empate, os jurados deram notas máximas para as três escolas campeãs, não havendo possibilidade de desempatar. Mas 2017 foi bem diferente.

    Título dividido? Mas por quê? Como assim? Baseado em quê?

    Se o décimo tirado da Mocidade foi devolvido, ela teria 269,9 pontos, terminando empatado com a Portela. Porém temos quesitos de desempates. Vamos avançando sobre eles... enredo mestre-sala e porta-bandeira, harmonia, evolução... até aí as duas seguiriam empatadas com 30 pontos. Então chegamos ao quesito comissão de frente: Mocidade 10, 10, 10, Portela 10, 10, 9,9. Pronto, a Mocidade seria campeã pelo desempate.

    Todavia a Liesa declarou empate. Que empate é esse? Se considerarmos o julgamento pelas notas dos jurados na pista, deu Portela, se formos pelas notas das justificativas, deu Mocidade. Empate jamais. De maneira alguma daria empate.

    Mas a plenária da Liesa declarou empate. Tirou da cartola um empate totalmente inventado. Jogou na lama a credibilidade dos desfiles. Em troca de não sei o quê.

    O Carnaval 2017 vai ficar marcado como o carnaval das viradas de mesas. Primeiro ninguém desce, depois as campeãs ficam empatadas, mesmo o regulamento permitindo um desempate real.

    Será que a partir de 2018, na Quarta-Feira de Cinzas, haverá comemoração ou teremos que aguardar a abertura das envelopes com suas justificativas?

    Vamos aguardar, mas ainda tento acreditar que "vale o que está escrito!"

  • Jorginho do Império lança sua candidatura à eleição presidencial

    Devido a todo o seu conhecimento, em relação ao Império Serrano, e a toda contribuição para o Império Serrano que neste ano completa 70 a sua escola do coração, e nos seus 73 anos de vida, Jorginho do Império decidiu concorrer às eleições deste ano, através da chapa – “Estamos juntos, agarrados, misturados, embolados – imperianos de verdade”.

    E essa medida se faz em virtude do seu pensamento: “Já passei por vários cargos no meu império Serrano. Já ocupei cargo de vice-presidente, de diretor musical, harmonia. Fiz vários ensaios técnicos na quadra da escola, sempre com muito carinho e respeito com os componentes”, mas agora chegou a hora de junto com a família imperiana, e todo o povo do samba brigar pelo direito legitimo de junto a eles comandar a nossa escola”.

Deixe um comentário

Enquete

O que achou do novo site?
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
Votos totais:
Primeiro voto:
Último voto:

 

 

Entrevistas

Felipe Lima deixa o Dendê e assume a voz do Amarelinho

Felipe Lima deixa...

Por Daniel DuarteFoto: presidente Marquinhos e Felipe Lima/arquivo pessoal Após...

Marcus Vinícius desabafa: “A Alegria da Zona Sul merece respeito”

Marcus Vinícius desabafa:...

Por Wellington Lopes Foto: arquivo pessoal/por Val DiOlyvera Após a...

Lá vem a Pioneira sob a batuta do mestre China

Lá vem a...

Por Wellington LopesFoto: Alexandre Lourenço Ele nasceu José Roberto Monteiro Bitar,...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

O batuque do SambaKetu contagia o Rio

O batuque do SambaKetu contagia o Rio

Rio de Janeiro, 25 de março de 2017 Por Wellington LopesFoto: Thiago Santos H&aa...

Pagode

Solange Pellegrini lança seu primeiro CD

Solange Pellegrini lança seu primeiro CD

Foto: divulgação Elegância, carisma, ternura e suavidade s&a...

Blocos

Carnaval pelo Brasil

Timbalada comemora lançamento do CD das escolas de Corumbá

Timbalada comemora lançamento do CD das escolas de Corumbá

Grandes nomes do carnaval carioca participaram da produção Por Marta Almei...

 

Extras

fotos

propaganda yes

JoomShaper