Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Carnavalesco da Grande Rio lança livro sobre Rosa Magalhães Destaque

Publicado em Grupo Especial
Terça, 02 Julho 2019 21:28
Carnavalesco da Grande Rio lança livro sobre Rosa Magalhães Foto/Divulgação

A poética artística de umas mais vitoriosas carnavalescas da folia carioca virou tema de um livro, de autoria do pesquisador e também carnavalesco Leonardo Bora, atualmente na Acadêmicos do Grande Rio. Publicada pelo Selo Carnavalize, da Rico Editora, a obra "A Antropofagia de Rosa Magalhães" investiga a ideia de brasilidade e antropofagia por meio de diversos estilos artísticos em onze carnavais da artista a frente da Imperatriz Leopoldinense. O lançamento acontece dia 5 de julho, a partir das 16h, na Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, que fica na Rua Luís de Camões, 68, na Praça Tiradentes. A noite de autógrafos terá ainda um cine-debate sobre o desfile da Imperatriz Leopoldinense de 2002, que norteia a pesquisa.


Para discutir a apresentação e seus bastidores, estarão presentes profissionais e artistas que participaram do processo de construção do desfile. Além da própria carnavalesca, seu assistente e figurinista há mais de trinta nos, Mauro Leite, também falará do processo criativo do cortejo. Completam a mesa, a projetista e cenógrafa Penha Lima, responsável por materializar alegorias daquele ano, e a destaque Samile Cunha, que não só desfilou como ajudou a confeccionar fantasias do setor sobre a Carmen Miranda.

Depois do Cine-Debate, o autor Leonardo Bora assinará os exemplares do lançamento "A antropofagia de Rosa Magalhães". Além disso, os livros "E vai rolar a festa" e "O inverso das origens" (amos da Editora Nova Terra) de Rosa Magalhães também estarão à venda e poderão ser autografados pela artista após a roda de conversa.

Sobre o lançamento, o texto do atual carnavalesco da Grande Rio parte da narrativa desenvolvida pela carnavalesca para o desfile de 2002 da Imperatriz Leopoldinense, "Goitacazes... Tupi or not Tupi, in a South American Way!", onde Leonardo Bora mergulha num caldeirão de fontes literárias, temperando a sopa com informações curiosas sobre os bastidores de uma polêmica apresentação de escola de samba. Entre romantismos, modernismos e tropicalismos, investiga-se a relação do trabalho da carnavalesca com os movimentos artísticos que ajudaram a construir o que se entende por "brasilidade". Na visão brilhante e atenta de Leonardo, constituem um sistema simbólico e artístico fascinante: a síntese antropofágica de uma das maiores artistas brasileiras dos últimos tempos, que conta com uma galeria de registros feitos pelo fotógrafo Wigder Frota.

O livro é fruto da pesquisa de mestrado no Programa de Pós-graduação em Teoria da Literatura da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O professor e pesquisador Fred Góes, orientador do trabalho pontua: "Batendo todas essas referências em um mesmo liquidificador, a tropicalidade antropofágica de Rosa Magalhães se revela plena por meio dos instrumentos de navegação de Leonardo Bora, um artista surpreendente, intelectual hardcore e um sujeito adorável", destacou em seu texto.

O selo e o projeto Carnavalize

 "A Antropofagia de Rosa Magalhães", que conta com a orelha escrita pelo escritor e pesquisador Felipe Ferreira, é o segundo livro lançado pelo selo Carnavalize, da Rico Editora, que integra um projeto multiplataforma que busca pensar o carnaval em novos espaços de circulação. Iniciado como um perfil de redes sociais e um site, o Carnavalize é hoje produtor de aproximação do carnaval entre o universo da arte e da literatura, realizando seminários e exposições valorizando nossa maior folia. Recentemente, o grupo realizou uma mostra artística no mesmo Centro Municipal Hélio Oiticica em homenagem a Rosa Magalhães.

A exposição "Uma delirante celebração carnavalesca: o legado de Rosa Magalhães" reuniu mais de trinta e cinco artistas de múltiplas áreas em torno da poética da artista sete vezes campeãs na folia brasileira entre fevereiro e abril, com um enorme público que prestigiou a mostra neste período.

Para Leonardo Antan, editor da obra e um dos responsáveis pela iniciativa, "o Carnavalize é vital para pensar novos espaços de divulgação, valorizando esse evento que reúne arte e cultura de maneira única no mundo". Sobre o livro de Bora e seu trabalho com curador, ele afirma que "Rosa Magalhães é uma das maiores artistas em atividade do seu país, não só pelo seu trabalho no carnaval, mas como sua atuação em eventos como a Abertura dos Jogos Pan-Americanos, com a qual ganhou um Emmy, e a participação na Bienal de Veneza e Quadrienal de Praga, reconhecido internacionalmente". Ele completa que o lançamento "lança luz para riqueza simbólica e poética do imaginário que essa artista construiu em sua grande trajetória e precisa ser lembrado pela História da Arte do Brasil", concluiu o pesquisador que atualmente cursa Mestrado em Artes na UERJ.

Sobre o autor


Leonardo Augusto Bora é licenciado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), bacharel em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mestre e doutor (com período de mobilidade acadêmica na Université Nice Sophia Antipolis, em Nice, França) em Ciência da Literatura – Teoria Literária pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atualmente, desenvolve pesquisa de pós-doutorado no Programa Avançado de Cultura Contemporânea da Faculdade de Letras da UFRJ e é professor substituto de estudos da cena, da dramaturgia e do espaço cênico da Escola de Belas Artes (EBA-UFRJ). Enquanto carnavalesco, já assinou desfiles para as escolas de samba Mocidade Unida do Santa Marta, Acadêmicos do Sossego e Acadêmicos do Cubango. Atualmente, dá expediente na Acadêmicos do Grande Rio, onde irá desenvolver ao lado de Gabriel Haddad uma homenagem ao babalorixá brasileiro Joãosinho da Gomeia.

Serviço:

Livro: "A Antropofagia de Rosa Magalhães". (aprox. 190 páginas, com galeria de fotos de Wigder Frota).

Lançamento: dia 5 de julho, das 16h às 19h.

Programação: Noite de autógrafos e cine-debate

Local: Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (Rua Luís de Camões, 68). Praça Tiradentes-RJ.

Editora Rico

Venda pelo site: http://www.euleiobrasil.com.br/produto/antropofagia-de-rosa-magalhaes/

Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Faltando exatos seis dias para o início do desfile do Carnaval Paulistano, na manh&at...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper