Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

A dança das cadeiras Destaque

Publicado em Artigos
Quarta, 22 Maio 2019 09:45

Por Aloisio Villar

Todo pós-carnaval tem aquele frenesi para comentar os resultados e depois esfria, porque vai se distanciando os desfiles que se encerraram e ainda falta um bom tempo para os próximos. Nesse período, o que movimenta os amantes da folia são as últimas premiações do carnaval passado, as feijoadas, as mudanças ocorridas nas escolas, as eleições em algumas e a dança das cadeiras. Para 2020 vemos algumas bem interessantes, jovens querendo se firmar e veteranos querendo mostrar que ainda são úteis.

Me chama mais a atenção nesse momento são as mudanças envolvendo veteranos, porque para alguns, pode ser a última chance de se mostrarem forte ainda no Grupo Especial, em outros casos pode ser a última chance de uma escola se tornar uma das principais da folia, mas em todas a curiosidade reina.

Há muita curiosidade na volta do casamento entre Estácio e Rosa Magalhães. A Estácio acaba de voltar ao Grupo Especial e como todos sabem é muito difícil a situação para quem sobe e abre desfiles (Viradouro subiu e não abriu em 2019). Depois que a Rosa saiu da Imperatriz, viveu de altos e baixos. Fez bom carnaval na Ilha, apesar do 11° lugar, foi muito bem na Vila, sendo campeã do carnaval e conseguiu fazer bons carnavais na São Clemente. Mas mesmo na São Clemente, fez outros não tão bons, teve uma passagem apagada pela Mangueira (alguém ainda lembra que esteve por lá?) e vem de uma passagem decepcionante na Portela. Esperava-se muito mais da professora na escola, principalmente em 2019 com um enredo sobre Clara Nunes.

Estaria Rosa Magalhães passando pela fase descendente da carreira? Algo normal com grandes nomes em qualquer situação da vida. A Estácio nesse momento é um grande desafio, uma queda para o acesso, com um carnaval comum pode significar o fim da passagem de Rosa pelo Grupo Especial, porém um belo carnaval, como nos acostumamos a ver da grande campeã da Sapucaí, pode ser a reviravolta de sua carreira e para a Estácio de Sá. Nenhuma das duas tem muito a perder no momento. 

E a situação de Renato Lage? Renato explodiu na Mocidade sendo até hoje um dos grandes ídolos da história da escola, deixando torcedores saudosos até hoje. Teve passagens de altos e baixos no Salgueiro, esperava-se mais dele na agremiação, todavia teve momentos maravilhosos e com ele, como carnavalesco, a escola voltou a brigar por títulos, mas nos últimos anos teve uma queda de rendimento na agremiação e foi para a Grande Rio. Sempre se ouviu notícias de que Lage poderia ir para Caxias e a curiosidade de como seria esse casamento. Enfim, não deu certo. A Grande Rio amargou rebaixamento, no entanto com a virada de mesa no ano passado, foi apenas figurante este ano.

Lage recebe agora uma nova chance na Portela. A Portela, que vem crescendo, se modernizando, é a atual líder do ranking da Liesa, entretanto vem de carnavais burocráticos, aquém do que pode, sobretudo na busca do título sozinha. Afinal de contas, um título que não vem desde 1970, pois o de 2017 foi dela por apenas dois meses. Um grande desafio para o veterano, uma oportunidade de dar volta por cima.

Por fim, a última mudança de veterano é a que mais surpreendeu: a ida de Laíla para a União da Ilha. É uma mudança diferente de Rosa e de Renato. Nesse caso, o profissional não está em baixa. Apesar de não ter voltado nas campeãs, é quase unânime que a Tijuca foi mal julgada em 2019, e Laíla, bem ou mal, conseguiu vencer o confronto com a Beija-Flor. Laíla continua em alta, é um dos profissionais mais disputados do carnaval e se não der certo na Ilha, não ficará sem emprego para 2021. A questão aí é diferente, talvez seja a última chance da União da Ilha entrar para o hall das escolas que disputam títulos.

Não creio que a simples chegada de Laíla mudará o patamar da União da Ilha. A Ilha em outrora contratou Milton Cunha, que também tinha se destacado na Beija-Flor e nada mudou, porém Laíla é capaz de agregar muito, o suficiente para que a Ilha consiga se transformar por conta própria em outros quesitos e ser mais respeitada pelos jurados.

A dança das cadeiras para o carnaval 2020 é bem interessante, porque torna a competição mais disputada e imprevisível. O carnaval deste ano já mostrou que uma nova ordem pode surgir.

É ver quem ficará de pé no fim.

Twitter - @aloisiovillar  

Facebook - Aloisio Villar

Instagram - @aloisiovillar  

Última modificação em Quarta, 22 Maio 2019 09:52

Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Blocos

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Faltando exatos seis dias para o início do desfile do Carnaval Paulistano, na manh&at...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper