Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Mangueira,Vila Isabel e Mocidade se destacam na segunda noite de desfiles na Sapucaí Destaque

Publicado em Grupo Especial
Terça, 05 Março 2019 08:08

Por Luis Leite

Fotos: Luis Leite e Wellington Jorge

A primeira escola abrir o segundo dia de desfiles do Grupo Especial foi a São Clemente, com o enredo "E o samba sambou", fazendo uma reedição do Carnaval 1990.  A agremiação de Botafogo empolgou as arquibancadas, dando um show de irreverência na Sapucaí.  O tema abordou a comercialização do carnaval que virou um grande negócio.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Fabrício Pires e Giovanna Justo, encantou o público incorporando dois ícones estrangeiros: Michael Jackson e Madonna.

Destaques para a Ala de Baianas, fazendo uma crítica com dizeres no figurino "Imperdível aluga-se baianas" e a Ala de Passistas.DSC 0058

Com alegorias simples, criativas e de fácil identificação, a escola passou sem problemas.  Os componentes evoluíram muito bem durante seu desfile.

 

Unidos de Vila Isabel

Segunda escola da noite a entrar na Marquês de Sapucaí, foi a Unidos de Vila Isabel, que contou a história da cidade serrana de Petrópolis.  A Azul e Branca do bairro de Noel, fez um desfile impactante e surpreendeu o público com alegorias e fantasias luxuosas.  A comissão de frente apresentou truques de ilusionismo com fantasmas atormentando um turista, que era sepultado e reaparecia após flutuar.DSC 0293DSC 0335DSC 0297

O abre-alas chamou a atenção com três carros acoplados gigantescos, representando o 'Corso Imperial'.  Já rainha de bateria, Sabrina Sato, brilhou à frente de seus ritmistas.  Com a fantasia em preto e prata a beldade  representou a Leopoldina, a primeira Maria Fumaça, que saiu de Petrópolis para o Rio de Janeiro.53853828 1017216305139767 8327458128245293056 nDSC 0657

Destaque para a bateria Swingueira de Noel. Os ritmistas estavam caracterizados de locomotiva. Eles lembraram a estrada de Ferro Mauá, com o chapéu soltando fumaça pela chaminé durante todo o desfile.

Ao girar da coroa
Baianas levaram na saia a coroa símbolo da escola, vestindo sua realeza com luxo e riqueza para celebrar a nobreza do Morro dos Macacos.   A Vila apresentou um carnaval riquíssimo, com fantasias volumosas, adereços, carros grandiosos, todos de bem criativa. No quesito Harmonia e Evolução, passou bem, todavia, no final do desfile, ela escola teve que correr e ainda assim acabou estourando o tempo em 1 minuto.DSC 0381

 

Portela

A seguir, a Portela emocionou o público na Sapucaí, celebrando Clara Nunes com o enredo "Na Madureira Moderníssima, hei sempre de ouvir cantar o sabiá”.  Agremiação fez referência às religiões de matriz africana e aos orixás Ogum e Iansã, de quem a artista era devota.DSC 0014

A comissão de frente, comandada por Carlinhos de Jesus, apresentou o ritual das guerreiras de Iansã, abrindo os caminhos da Azul e Branco de Madureira, reverenciando o orixá personificado pela cantora Mariene de Castro, que simbolizou o canto do sabiá.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Marlon Lamar e Lucinha Nobre, representando “Seres de Luz”, fez grande apresentação, arrancando aplausos da platéia em todos os setores do Sambódromo.

Ponto positivo: canto forte de seus componentes que foram às lágrimas na avenida.  Em alguns quesitos, a escola não foi bem com o acabamento de fantasias e de alegorias.  Além disso, o abre-alas passou com problemas de locomoção. Esses foram os pontos negativos da escola.

 

União da Ilha do Governador

Santo voador
A União da Ilha, quarta escola a desfilar, levou o público ao delírio no Sambódromo, com Padim Ciço sobrevoando a avenida por meio de uma prancha sustentada por um drone gigante, “abençoando” os foliões presentes.53439611 2167576533300215 7231932148515602432 n153415020 2184818298207816 1710416033518452736 o

Com o enredo "A peleja poética de Rachel e Alencar no avarandado do céu", a Tricolor Insulana retratou a cultura e os costumes do Ceará, por intermédio da obra dos escritores Raquel Queiroz e José de Alencar.  A bateria também foi destaque sobre a maestria dos estreantes mestres Keko e Marcelo, que ousaram várias paradinhas em ritmo de forró.DSC 0656

A rainha de bateria, Gracyanne Barbosa,com todo o seu corpaço veio vestida de anjo sagrado do Sertão, esbanjando toda sua simpatia e beleza.

As alegorias e adereços feitas de forma artesanal, com material proveniente do Ceará, de uma forma geral, apresentaram plásticas irretocáveis de fácil leitura, com puro visual de bom gosto.53429832 2184825458207100 4480033536954335232 o

 

Paraíso do Tuiuti

Quinta a desfilar, com o enredo “O salvador da pátria”, a Paraíso do Tuiuti, vice-campeã do Carnaval 2018, contou a história do bode Ioiô, que se transformou em personagem da cultura sertaneja ao ser eleito vereador em Fortaleza, em 1922.  A escola mostrou a crítica política através das brincadeiras conquistando o público na Sapucaí.

Uma das alas trazia a luta entre “o bode da resistência e a coxinha ultraconservadora”, que empunhava uma arma,referência ao símbolo do presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral.  Já na última alegoria, havia o seguinte dizeres: “Ninguém solta a mão de ninguém”, exaltado a manifestação popular.  No mesmo carro, um bode dava um coice no tanque de guerra que fazia referência aos militares no poder.DSC 0192DSC 0240DSC 0259

A agremiação de São Cristóvão enfrentou problemas em evolução. O último carro alegórico teve muita dificuldade para entrar na avenida, algumas partes foram retiradas.  Com isso, causou um enorme buraco na pista.

 

Mangueira

Penúltima escola a se apresentar, a Estação Primeira de Mangueira trouxe o enredo "História pra ninar gente grande".  O tema retratou a História do Brasil, esquecidos pelos livros. No entanto a agremiação deu destaques para os heróis da resistência como negros, índios e pobres também homenageou a ex-vereadora Marielle Franco, assassinada no ano passado.DSC 060454353444 397464404384607 8362890345716908032 n

A Verde e Rosa levantou o público nas arquibancadas com um desfile emocionante e tecnicamente perfeito.  Nos quesitos harmonia e evolução a escola não apresentou qualquer tipo de problema.  Ambos sem cometer falhas. 53868137 2140925586022179 1067859746029043712 nA comissão de frente trouxe um museu com personagens ilustres da história do Brasil em molduras.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Squel Jorgea e Matheus Olivério, vestido de índio, fizeram uma apresentação arrebatadora.  

O segundo carro alegórico representou uma releitura do Monumento às Bandeiras, em São Paulo.  A obra veio manchada de sangue, referência à violência com a qual os bandeirantes exploravam o Brasil.

 

DSC 0621 CópiaDestaque para a Ala de Musas, que celebrou a luta das mulheres negras, em defesa dos ideais de liberdade de seu povo.  A rainha de bateria, Evelyn Bastos, além de está com o samba na ponta da língua e no pé, a bela veio representando a escrava Esperança Garcia, considerada a primeira advogada do Piauí por denunciar maus tratos.  Ela escreveu uma carta que foi a primeira petição escrita por uma mulher no Estado.

 

Mocidade

Já de manhã, fechando o último de dia de desfiles do Grupo Especial, a Mocidade Independente de Padre Miguel falou sobre a passagem do tempo em relação à humanidade e trouxe, Elza Soares como destaque no abre-alas.  A cantora representou o símbolo da agremiação.Mocidade 2019

A comissão de frente trouxe a máquina do tempo, para viajar no passado, e apresentou também um carro futurista, guiado pelo cientista maluco que se transformava em robô.  A Verde e Branco de Padre Miguel fez um desfile bem-cadenciado, relembrando antigos carnavais, como os de 1979, 1985 e 1991.53430071 2115259338587894 8094952740851023872 n

 

54256948 254426072169385 7016231031120330752 nMarcinho Siqueira e Cristine Caldas o primero casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola,com muita elegância e sincronismo representou "A centelha divina", simbolizando a explosão cósmica, a concepção do mundo, o milagre da vida.DSC 0502

Camila Silva,a rainha de bateria, foi um dos grandes destaques, com seu gingado mostrou todo seu samba no pé, até o dia amanhecer.  A beldade veio com uma linda fantasia dourada de “Bela tentação”.

 

 

Última modificação em Domingo, 17 Março 2019 03:55

Itens relacionados (por tag)

  • Essa nega tem poder! Mocidade consagra parceria de Sandra de Sá a campeã

    Por Luis Leite

    Com a quadra lotada de foliões, a Mocidade Independente de Padre Miguel, escolheu no início da manhã deste domingo (15), o seu samba-enredo para o Carnaval 2020.

    Em uma competição bastante acirrada e mais aguardada pelo público presente, venceu a obra composta por Sandra de Sá, Igor Vianna, Dr. Márcio, Solano Santos, Renan Diniz, Jefferson Oliveira, Professor Laranjo e Telmo Augusto, sagraram-se campeões pela primeira vez, na história da verde e branca.  A ‘super-final’ teve trinta e dois compositores envolvidos, mais da metade, já ganharam samba na Mocidade. Ao todo, foram vinte e três parcerias inscritas na disputa.

    A festividade começou por volta das 22h30, com a roda de samba do Grupo Sambalô. A noite seguiu com um grande show de apresentação dos segmentos da escola, todos embalados pela voz do intérprete oficial Wander Pires  e seus cantores de apoio.

    O resultado foi anunciado por volta de 05h25 da manhã, após um breve discurso do presidente Flávio Santos, com a sua diretoria. A comunidade da Vila Vitém abraçou o samba campeão.

    A Estrela Guia da Zona Oeste, será a quinta escola a desfilar na segunda-feira de carnaval, com o enredo ”Elza Deusa Soares”, desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos.

     

    https://www.youtube.com/watch?v=RDfoCVUMQKM

     

    Veja a letra do samba-enredo campeão da Mocidade:

     

    Lá vai, menina
    Lata d’água na cabeça
    Esqueça a dor
    Que esse mundo é todo seu
    Onde a água santa foi saliva
    Pra curar toda ferida
    Que a história escreveu
    É sua voz que amordaça a opressão
    Que embala o irmão
    Para a preta não chorar
    Se a vida é uma aquarela
    Vi em ti a cor mais bela
    Pelos palcos a brilhar

    É hora de acender
    No peito a inspiração
    Sei que é preciso lutar
    Com as armas de uma canção
    A gente tem que acordar
    Da “lama” nasce o amor
    Quebrar as agulhas
    Que vestem a dor

    Brasil
    Esquece o mal que te consome
    Que os filhos do Planeta Fome
    Não percam a esperança
    Em seu cantar
    Ó nega!
    Sou eu que te falo em nome daquela
    Da batida mais quente
    O som da favela
    A resistência em oração
    Se acaso você chegar
    Com a mensagem do bem
    O mundo vai despertar
    Deusa da Vila Vintém
    És a estrela
    Meu povo esperou tanto pra revê-la

    Laroyê e Mojubá
    Liberdade
    Abre os caminhos pra Elza passar
    Canta Mocidade!
    Essa nega tem poder
    É luz que clareia
    É samba que corre na veia

     

  • Estácio de Sá abre inscrições para alas de comunidade

    Por Luis Leite

    Chegou a sua grande chance de desfilar na Primeira Escola de Samba do Brasil e realizar o sonho de participar do "Maior Espetáculo da Terra" a céu aberto do mundo.   A Estácio de Sá, abre na próxima segunda-feira(16), a partir das 17h, as inscrições para alas de comunidade.

    Novos integrantes devem levar: 2 fotos, cópia do RG e pagar a taxa de R$70,00.  O atendimento será na quadra da ensaios que fica Rua Salvador de Sá, 206 - Estácio. Mais informações pelos telefones: 21 99159-0402/2504 2883 . 

  • Quitéria Chagas comemora aniversário na quadra do Império Serrano com muito samba no pé

    Por Luis Leite

    Fotos: Thyago Andrade/ Divulgação

    A rainha de bateria do Império Serrano, Quitéria Chagas, comemorou em grande estilo, seu aniversario de 39 anos, na quadra da agremiação em Madureira Zona Norte do Rio.  O evento aconteceu no último sábado (07), durante a final do concurso de samba-enredo para o Carnaval 2020.

    “Estou muito feliz de voltar ao Brasil no dia do meu aniversário e certamente irei comemorar na quadra da Império, no dia em que irá escolher o samba enredo, que será feminista ‘Lugar de mulher é aonde ela quiser’, enredo de empoderamento feminino que tem tudo a ver com a minha história de vida. Vou aproveitar para curtir todos os momentos no Brasil, com muito samba, é claro, e com o calor do povo brasileiro, que sinto muita falta”, disse.

    Assinado pelo carnavalesco Juninho Pernambucano, o Império Serrano levará para à Sapucaí o enredo “Lugar de Mulher é onde ela quiser!”, que mostrará que nada pode ser mais forte do que uma mulher que se reconstruiu.

    06 IMG 171607 IMG 172511 IMG 174920 IMG 178343 IMG 190769 IMG 199673 IMG 202374 IMG 202675 IMG 202976 IMG 203225 IMG 1813

     

Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Faltando exatos seis dias para o início do desfile do Carnaval Paulistano, na manh&at...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper