Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Mesmo debaixo de chuva São Clemente,Mangueira e Portela levantam o pùblico na Sapucaí Destaque

Publicado em Grupo Especial
Segunda, 18 Fevereiro 2019 08:15

Por Ingrid Marins e Luis Leite

Fotos: Daniel Pinheiro,Léo Queiroz e Wellington Jorge/Divulgação

O segundo fim de semana de ensaios técnicos,foi marcado pela a forte chuva que caiu no Sambódromo do Rio.  Antes de começar os treinos das escolas de samba, o governador Wilson Witzel, ao ser mencionado pelo presidente da São Clemente, Renato Almeida, foi vaiado pelo público na Sapucaí.  

 A São Clemente lava a alma na avenida

A primeira escola da noite de domingo a se apresentar debaixo de um temporal foi a São Clemente. Ela traz uma reedição de um dos seus desfiles memoráveis do Carnaval 1990, com o enredo  "E o samba Sambou", uma crítica sobre o próprio samba que fala dos antigos carnavais.

A escola da Zona Sul fez um ensaio bem humorado, apesar das dificuldades que enfrentou durante o seu percurso devido à pista alagada, não houve desânimo dos componentes da agremiação que cantaram o samba do começo ao fim, e a escola conseguiu evoluir muito bem.52951173 2162042193818760 7006485531282374656 o

Já a comissão de frente, comandada pelo coreógrafo Júnior Scapin com os passos bem ensaiados, foi bastante aplaudida pela platéia em suas apresentações.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Fabrício Pires e Giovana Justo, mesmo debaixo de muita chuva, enfrentou grandes desafios. Eles fizeram movimentos leves e conseguiram evoluir sem grandes percalços, ou seja, a chuva não impediu o casal de brilhar.52422209 2302911009979223 2104773634215116800 o

Destaque para a bateria Fiel, do mestre Caliquinho, que deu um show à parte com seus ritmistas.

A São Clemente será a primeira escola a desfilar, na segunda-feira de carnaval.

Mangueira com muito samba no pé até debaixo d'água

A segunda da noite a fazer seu treino foi a Estação Primeira de Mangueira que levantou o público nas arquibancadas. Componentes ensaiaram com água acima dos tornozelos e vibraram cantando o samba com forte emoção.

A Verde e Rosa tem como enredo a "História pra ninar gente grande", desenvolvido pelo carnavalesco Leandro Vieira. O tema fala sobre os heróis populares e vai relembrar a história de negros, índios e pobres que tiveram atos importantes. A letra do samba cita o nome da ex-vereadora Marielle Franco.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Matheus e Squel, fez uma apresentação muito segura, mesmo com a pista encharcada por conta da chuva. Eles conseguiram desenvolver bem os movimentos e teve uma evolução muito boa.

A rainha de bateria, Evelyn Bastos, com todo seu carisma e samba no pé, veio à frente de seus ritmistas representando a escrava Anastácia. Ela reinou absoluta diante da bateria Tem que respeitar meu tamborim.52611763 372254463506047 7538844459878842368 n51996359 308874963106368 8350128327138213888 n

Os destaques no ensaio da escola foram: a comissão de frente, coreografada pelo casal Priscila e Rodrigo Negri. A interação do público com a escola, que foi bastante aplaudida, e as bandeiras que foram erguidas na avenida uma delas com a imagem da Marielle,em ato de protesto com o seguites dizeres: "Nossa arma é a educação".52156586 2277323058996473 2636202668032262144 o

A Mangueira será a sexta escola a desfilar na segunda-feira de carnaval e ela vem para brigar pela conquista do título.

A Portela veio com o seu mar azul e branco de Oswaldo Cruz e Madureira

A terceira e última escola a fazer o treino na Sapucaí foi a Portela, a Majestade do Samba. A agremiação, que é a maior campeã de títulos do carnaval carioca, realizou o ensaio pegando resquícios da forte chuva que atingiu a cidade, porém nada disso estragou a empolgação dos componentes. Pelo contrário: a chuva só fez com que o canto fosse cada vez mais alto e levantando o público presente no Sambódromo.

A escola fez um ensaio arrebatador e emocionante, entrando na avenida sob o delírio de sua torcida organizada: a Guerreiros da Águia, colorindo de azul e branco as arquibancadas.

A Portela vem com o enredo “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir o canto de uma Sabiá”, desenvolvido pela carnavalesca Rosa Magalhães. O tema é uma homenagem a Clara Nunes, que é um dos maiores ícones da escola.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Marlon e Lucinha Nobre, fez uma primorosa apresentação. Eles mostraram movimentos bem sincronizados e a pista molhada não foi um obstáculo.52598750 2162149843807995 531910022909657088 o

A comissão de frente, coreografada por Carlinhos de Jesus, fez uma apresentação não muito reveladora, porém interagiu bem com o público. A comissão vem com a representatividade religiosa de Clara Nunes. Pelo visto, Carlinhos está guardando o melhor para o desfile.52040691 2162149657141347 8155887834176159744 o

A rainha de bateria da azul e branco de Madureira, Bianca Monteiro, reinou com toda a sua beleza, charme, sensualidade e esbanjando simpatia à frente da “Tabajara do Samba”.     52407053 2162150143807965 3180584429860945920 o A musa Alice Alves enfeitou ainda mais a avenida, com um figurino inspirado em Iemanjá, a beldade caiu no samba e mostrou muito gingado.   O look cheio de concas e muito brilho, valorizou sua silhueta curvilínea, destacando ainda mais sua boa forma.   52952644 319756755342930 1332377470300585984 n53255378 2239313549452264 7397202717698949120 n52387483 279230602991305 7582105273154666496 n O destaque do ensaio da Portela foi a Ala das Baianas, representando “nossa estrelas no céu estão em festas, lá vem Portela com as bênçãos de Oxalá”. O segmento é coordenado por Jane Carla, que é integrante da Velha Guarda Show da escola.52854227 2162149940474652 6114603308473647104 o52920510 2162127327143580 8944641033145155584 o

Outro destaque, porém, foi um cartaz exposto logo atrás do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, com os dizeres: “Não existe claridade onde reina a intolerância religiosa”. Foi um ato de repudio à discriminação religiosa que vem crescendo ultimamente no país.

 


  

Última modificação em Quarta, 20 Fevereiro 2019 17:42

Itens relacionados (por tag)

  • Rainha de Bateria, Caroline Lima exibe boa forma em evento da União de Jacarepaguá

    Por Luis Leite

    O Domingo foi de muito samba no pé para Caroline Lima, a rainha de bateria da União de Jacarepaguá. A majestade prestigiou o evento da escola que recebeu as coirmãs campeãs de 2019, Estácio de Sá e Vigário Geral, e ainda realizou sua festa de São Jorge. Entrosada com os ritmistas, Carol sambou à frente da bateria Ritmo União até o final da noite.

    Para a ocasião a beldade optou por um look dourado, do Ateliê Rodriguez, composto por um cropped com transparência, contendo detalhes com dentes de marfim e um micro shorts que valorizou ainda mais as pernas torneadas e saradas da morena.

    Apesar de aparentar pronta para o carnaval 2020, Carol garante que irá intensificar os treinos e contará com procedimentos estéticos para arrasar ainda mais no próximo desfile da escola que terá como o enredo "Quilombo Jacarepaguá".

  • Morre Tia Maria do Jongo da Serrinha

    Por Luis Leite

    Morreu na manhã deste sábado (18), aos 98 anos, a Tia Maria do Jongo, uma das principais responsáveis por manter a tradição do ritmo africano no Brasil.  Ela era a única fundadora viva da escola de samba Império Serrano.  A verde e branco nasceu no quintal de sua casa.

    Maria de Lourdes Mendes estava na sede Casa do Jongo, no Morro da Serrinha, em Madureira, quando passou mal e foi levada para o posto de atendimento médico (PAM) de Irajá, na Zona Norte do Rio, onde veio a falecer.

    Na última terça-feira (14), Tia Maria recebeu o Prêmio Sim à Igualdade Racial 2019, do Instituto Identidades do Brasil, na categoria Arte em Movimento, em cerimônia no Copacabana Palace.

    A causa da morte, o velório e sepultamento ainda não foram divulgados.

     



  • Morre a cantora Beth Carvalho

    Texto e foto: Luis Leite

    Morreu aos 72 anos, no final da tarde desta terça-feira (30), no Rio de Janeiro, a cantora e compositora Beth Carvalho.  Ela estava internada desde o dia 8 de janeiro, no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, Zona Sul da cidade.  Em nota, o hospital informou que a causa da morte foi em decorrência de infecção generalizada.  A Madrinha do Samba enfrentava graves problemas de coluna.  

    O velório da sambista será realizado nesta quarta-feira (1º), a partir das 10h da manhã, no Salão Nobre da sede do Clube Botafogo de Futebol e Regatas, time para o qual Beth torcia.   Às 16h, o corpo seguirá em cortejo, com carro do Corpo de Bombeiros, para o Crematório do Caju, onde ocorrerá cerimônia apenas amigos e familiares.

    Elizabeth Santos Leal de Carvalho, mais conhecida como Beth Carvalho, um dos maiores nomes do samba no Brasil, nasceu no Rio de Janeiro em 5 de maio de 1946, começou a carreira musical aos 8 anos de idade após ganhar da mãe um violão, teve como influências Sílvio Caldas, Elizabeth Cardoso e Aracy de Almeida.  Na adolescência, cantava bossa nova e outros ritmos em festas e, para ajudar a família, após o pai ser perseguido na ditadura por seus pensamentos de esquerda, passou a dar aula de música.

    Na adolescência, inspirada pela bossa nova, começou a tocar violão e virou professora de música.... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/30/morre-aos-72-anos-a-sambista-beth-carvalho.htm?cmpid=copiaecola

    Desde que começou a fazer sucesso, na década de 1970, Beth se tornou uma das maiores intérpretes do gênero, frenquentadora assídua do Cacique de Ramos ajudou a revelar nomes como Luiz Carlos da Vila, Jorge Aragão, Mauro Diniz, Arlindo Cruz, Sobrinha, Zeca Pagodinho, Almir Guineto,  e o grupo Fundo de Quintal.

    Seu primeiro sucesso foi Andança, de Edmundo Souto, Paulinho Tapajós e Danilo Caymmi, que ela defendeu no Festival Internacional da Canção, em 1968, e com o qual conseguiu o 3º lugar.   A música também deu título ao seu primeiro LP, que foi lançado em 1969.  Emendou outros sucessos na sua voz, como o hino Vou Festejar, e eternizou Coisinha do Pai.  Gravou Folhas Secas, com Nelson Cavaquinho, e As Rosas Não Falam, de Cartola.

    Mangueirense de coração, foi homenageada por outras escolas de samba.  Em 1984 foi tema de enredo da Unidos do Cabuçú, "Beth Carvalho, a Enamorada do Samba", a agremiação foi campeã  e subiu para o Grupo Especial.   Recebeu da Velha Guarda da Portela uma placa comemorativa por  ter sido a cantora que mais gravou seus compositores.

    Beth Carvalho vinha enfrentando um drama pessoal desde 2010, ela sofreu uma fissura no sacro, um osso localizado na base da coluna vertebral. Devido a esse problema,provocado por uma artrose no fêmur, Beth passou a se apresentar deitada em uma cama, sem poder nem se sentar ou andar.

     

    Em nota, o hospital informou que a causa foi infecção generalizada (sepse).... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/30/morre-aos-72-anos-a-sambista-beth-carvalho.htm?cmpid=copiaecola
    Em nota, o hospital informou que a causa foi infecção generalizada (sepse).... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/30/morre-aos-72-anos-a-sambista-beth-carvalho.htm?cmpid=copiaecola
    Em nota, o hospital informou que a causa foi infecção generalizada (sepse).... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/30/morre-aos-72-anos-a-sambista-beth-carvalho.htm?cmpid=copiaecola
    Em nota, o hospital informou que a causa foi infecção generalizada (sepse).... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/30/morre-aos-72-anos-a-sambista-beth-carvalho.htm?cmpid=copiaecola

     

Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Blocos

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Faltando exatos seis dias para o início do desfile do Carnaval Paulistano, na manh&at...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper