Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Thiago Brito regrava o samba da Cubango de 1984 Destaque

Publicado em Série A
Quinta, 03 Janeiro 2019 16:14
Thiago Brito regrava o samba da Cubango de 1984 Foto: Felipe Araújo

Por Luis Leite

O ano de 2019 marca a comemoração de 35 anos do último título da Acadêmicos do Cubango em solo niteroiense. No Carnaval de 1984, o penúltimo da verde e branca na cidade de origem, a escola desfilou e foi campeã com o enredo ''Porque Oxalá Usa Ekodidé'', de autoria do carnavalesco Nilson Feitosa. O samba-enredo composto por Flavinho Machado, Heraldo Faria e Jair é uma verdadeira obra prima, e ganhou uma releitura na voz de Thiago Brito, atual intérprete da agremiação.

- Esse samba é maravilhoso, lindo demais, assim como outros que a escola teve no carnaval de Niterói. Depois que vim para a Cubango, passei a conhecer mais algumas obras da discografia da escola. Já conhecia alguns sambas e me aprofundei. A escola tem muitas composições lindas que as pessoas deveriam conhecer mais, então tomei a iniciativa de gravar no meu próprio estúdio e espero que o mundo do samba curta. É uma singela homenagem a esta agremiação que me recebeu tão bem e aos poetas desta obra tão bonita.

A gravação contou com produção do próprio Thiago Brito, e a participação de Nilson Silva na mixagem, e tocando bandolim e violão de sete cordas. O próprio intérprete da Cubango gravou tocando cavaquinho a obra. A ideia de Brito é fazer isso com outros sambas da escola da época que desfilava em Niterói.

- Esse período é um pouco mais corrido com ensaios, compromissos e gravações, mas a ideia é termos releituras de outros sambas históricos da Cubango. Acho muito importante um profissional se aprofundar na história da escola quando ele chega. Isso ajuda a aproximar da comunidade e a entender o fundamento daquela agremiação. Estou apaixonado pela Cubango, muito feliz aqui – completa o intérprete.

Além do título de 1984 em Niterói, a Acadêmicos do Cubango conquistou outros 14 canecos no carnaval da cidade, tornando-se a maior campeã do município antes de mudar-se para o carnaval do Rio de Janeiro em 1986. Desde então busca o primeiro acesso ao Grupo Especial. Em 2019, será a última a desfilar no sábado de folia com o enredo ''Igba Cubango – a alma das coisas a arte dos milagres''.

https://www.youtube.com/watch?v=YQzE9EtWPBA

Confira a letra do samba da Acadêmicos do Cubango de 1984

É manhã

A natureza parece cantar

O sol resplandece sobre a terra

Colorindo o campo, a serra e o mar

E nessa manha em Ilê Ifé

O povo começou a adorar

Numa procissão de fé

O culto das águas de Oxalá

Omom Oxum, guardiã escolhida

Os invejosos perturbaram sua vida

Roubaram a coroa de Oxalá

Mas sua filha encontrou num peixe do mar

O Jurê aia lá é mamajo é mamajo (bis)

O Jurê aia lá é mamajo é mamajo

Depois lhe fizeram um ebó

Causando sofrimento e tristeza

Só Oxum, rainha da beleza

Lhe curou com Ekodidé, fazendo um bem maior

Quando Oxalá chegou

E soube de tudo que passou

Levou Omom de volta ao palácio

Lhe devolvendo o Axé

Oxalá passou a usar a Pena Vermelha, "o Ekodidé"

Arerê ia Oxum Arerê (bis)

Arerê ia Oxum, Arerê

Última modificação em Quinta, 03 Janeiro 2019 18:30

Itens relacionados (por tag)

  • Virada de mesa: Imperatriz Leopoldinense permanece no Grupo Especial em 2020

    Texto e foto: Luis Leite

    Em plenária realizada na noite desta segunda-feira (3), na sede da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), dirigentes das agremiações decidiram  manter a Imperatriz Leopoldinense no Grupo Especial.  A escola de Ramos foi a penúltima colocada no Carnaval 2019 e pelo regulamento deveria ser rebaixada para o Grupo de Acesso.

    O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, pediu seu desligamento do cargo por não concordar com a medida.

    Com a decisão a Liga  terá que pagar uma multa de R$ 750 mil, conforme o acordo assinado com o Ministério Público após a virada de mesa no Carnaval 2018.

    Após reunião que tinha como objetivo debater prestação de conta deste ano e o orçamento para 2020, presidentes de oito escolas foram a favor da manutenção da Imperatriz no Grupo Especial, enquanto cinco votaram contra.

    Votaram a favor da permanência: São Clemente, Paraíso do Tuiuti, Estácio de Sá, Grande Rio, União da Ilha, Salgueiro, Mocidade e Unidos da Tijuca.

    Votaram contra a permanência: Mangueira, Beija-Flor, Portela, Unidos do Viradouro e Vila Isabel.

    Já o Império Serrano, que ficou em 14° lugar no carnaval deste ano, não foi salvo e é a única escola rebaixada para a Série A no ano que vem.

  • Rainha de Bateria, Caroline Lima exibe boa forma em evento da União de Jacarepaguá

    Por Luis Leite

    O Domingo foi de muito samba no pé para Caroline Lima, a rainha de bateria da União de Jacarepaguá. A majestade prestigiou o evento da escola que recebeu as coirmãs campeãs de 2019, Estácio de Sá e Vigário Geral, e ainda realizou sua festa de São Jorge. Entrosada com os ritmistas, Carol sambou à frente da bateria Ritmo União até o final da noite.

    Para a ocasião a beldade optou por um look dourado, do Ateliê Rodriguez, composto por um cropped com transparência, contendo detalhes com dentes de marfim e um micro shorts que valorizou ainda mais as pernas torneadas e saradas da morena.

    Apesar de aparentar pronta para o carnaval 2020, Carol garante que irá intensificar os treinos e contará com procedimentos estéticos para arrasar ainda mais no próximo desfile da escola que terá como o enredo "Quilombo Jacarepaguá".

  • Morre Tia Maria do Jongo da Serrinha

    Por Luis Leite

    Morreu na manhã deste sábado (18), aos 98 anos, a Tia Maria do Jongo, uma das principais responsáveis por manter a tradição do ritmo africano no Brasil.  Ela era a única fundadora viva da escola de samba Império Serrano.  A verde e branco nasceu no quintal de sua casa.

    Maria de Lourdes Mendes estava na sede Casa do Jongo, no Morro da Serrinha, em Madureira, quando passou mal e foi levada para o posto de atendimento médico (PAM) de Irajá, na Zona Norte do Rio, onde veio a falecer.

    Na última terça-feira (14), Tia Maria recebeu o Prêmio Sim à Igualdade Racial 2019, do Instituto Identidades do Brasil, na categoria Arte em Movimento, em cerimônia no Copacabana Palace.

    A causa da morte, o velório e sepultamento ainda não foram divulgados.

     



Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Blocos

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Faltando exatos seis dias para o início do desfile do Carnaval Paulistano, na manh&at...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper