Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Completando uma década como intérprete, Thiago Brito estreia na Cubango em 2019 Destaque

Publicado em Série A
Quarta, 01 Agosto 2018 15:09
Completando uma década como intérprete, Thiago Brito estreia na Cubango em 2019 Foto : Felipe Araújo

O rosto de menino não deixa mentir. Thiago Brito é um dos intérpretes mais novos entre os que passarão na Marquês de Sapucaí em 2019. Os 30 anos de idade, porém, não representam pouca experiência. Afinal de contas, no próximo carnaval, o talentoso cantor completará dez anos como intérprete oficial da folia carioca. A história começou em 2010, na Caprichosos de Pilares, e terá a sua primeira década fechada com a Acadêmicos do Cubango, última escola a entrar na Avenida, pela Série A, no sábado de carnaval.

- Será uma honra muito grande celebrar essa data estreando por uma escola tão especial como a Cubango. Já estamos trabalhando em prol do desfile. Fico muito feliz em chegar aqui num momento de restruturação. A escola já fez um grande carnaval e está no caminho para ser campeã. Tomara que a gente consiga a consagração. Já venci a Série A uma vez em uma escola que passava por um momento bem parecido. Quero criar uma identidade com a Cubango como eu fiz na Caprichosos. Lá foram cinco anos. Aqui quero subir pro Grupo Especial e renovar - afirma Thiago Brito.

A primeira apresentação de Thiago Brito para a comunidade cubanguense aconteceu no último domingo, durante a festa de apresentação de sambas concorrentes para 2019. O intérprete impressionou pela desenvoltura ao cantar os históricos sambas da verde e branca de Niterói. Apresentou um carro de som bem entrosado e familiaridade com as composições da casa.

- A Cubango tem muitos sambas bons. Foquei o trabalho em cima do que a direção me passou e vamos caminhando. Já conhecia vários sambas da escola e foi fácil. Peguei rápido e estou conhecendo alguns outros que eu não conhecia. Tô criando algumas coisas diferentes para dar mais o meu estilo a esses grandes sambas - contou.

Perguntado sobre o seu melhor ano nos nove em que passou na Marquês de Sapucaí como intérprete oficial, ele teve certa dificuldade em responder. Disse que cada apresentação teve a sua importância e particularidade, mas não esquece uma em especial.

- Todo ano é como se fosse o primeiro. Em 2010 foi muito bacana por se tratar de uma reedição e eu ter ganho todos os prêmios de revelação carnaval. Em 2011 a escola caiu, mas tinha um grande samba. Em 2012 fui campeão com a Inocentes e em 2013 foi a estreia no Grupo Especial novamente com a Inocentes. Em 2014 fiz um bom desfile com a Caprichosos cantando a Lapa e em 2015 ganhei o Sambanet. Em 2016 ganhei o troféu Jorge Lafond. Em 2017 tive a honra de cantar na Estácio, em um desfile muito bacana, e em 2018 passei com um sambão pela Unidos de Bangu. Graças a Deus sou muito grato por todos esses anos e os amigos que me ajudaram. Destacaria 2014, que foi um divisor de águas pra mim, foi de fato o desfile da minha vida e onde até criei o grito de guerra da ''escola da minha vida''. A Caprichosos queria a minha volta, fui recebido mesmo como um filho por todos.

Já sobre a safra de sambas-enredo, o profissional comemorou o fato de ter ótimas opções para estrear pela Acadêmicos do Cubango. Em sua opinião, das nove obras que voltam ao palco do ''Santuário do Samba'' na próxima sexta-feira, a partir das 22h, pelo menos três têm totais condições de passar na Avenida em 2019.

- Eu já esperava esse nível. Aqui as disputas são sempre muito boas e o enredo é a cara da escola. O componente se identifica com esse tipo de tema na Cubango e isso é muito importante para o desfile. Só nos resta torcer para que a diretoria nos dê um grande hino. Tô aqui pra cantar o que eles escolherem.

Antes de chegar à Cubango, Thiago Brito foi primeiro intérprete da Caprichosos de Pilares em 2010, 2011, 2014, 2015 e 2016. Cantou dois anos na Inocentes de Belford Roxo (2012 e 2013), passou pela Estácio de Sá em 2017 e Unidos de Bangu em 2018. No carnaval paulistano, defendeu a Camisa Verde e Branco em 2017, e foi um dos cantores oficiais do carnaval brasileiro em San Luis, na Argentina, de 2013 a 2015. Como cantor de apoio passou por Unidos da Tijuca, Portela e Salgueiro.

Ganhou o Sambanet como revelação em 2010 e como melhor intérprete em 2015. Ainda em 2010, também foi a revelação do carnaval para o troféu Jorge Lafond e para o Estrela do Carnaval. Voltou a ganhar o Jorge Lafond em 2016, desta vez como melhor intérprete, e ganhou o troféu Samba Rio em 2012, pela Inocentes de Belford Roxo.

Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Marcelinho Emoção explica a venda de 13 alas comerciais na Vila

Marcelinho Emoção explica...

Por Ricardo MaiaFoto: Eduardo Hollanda Nos últimos anos, as escolas...

Ciganerey: do Engenho da Rainha para a Estação Primeira

Ciganerey: do Engenho...

Equipe OBatuque.comFotos: Marcelo Moura O nome de batismo é Paulo...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Blocos

Carnaval pelo Brasil

Tucuruvi anuncia André Oliveira como coreógrafo da Comissão de Frente

Tucuruvi anuncia André Oliveira como coreógrafo da Comissão de Frente

Foto: Renato Cipriano A escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi, do Grupo Especial do carn...

 

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper