Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Escola de Mestre-Sala e Porta-Bandeira volta às aulas em maio em novo local Destaque

Publicado em Grupo Especial
Terça, 03 Abril 2018 22:05
Escola de Mestre-Sala e Porta-Bandeira volta às aulas em maio em novo local Divulgação

As aulas passam a acontecer no Centro de Artes Calouste Gulbenkian

A Escola de Mestre-Sala e Porta-Bandeira Manoel Dionísio retorna com as suas atividades no primeiro sábado de maio, dia 05, a partir das 13h, no Centro de Artes Calouste Gulbenkian, na Praça XI, próximo ao Sambódromo. A parceria foi realizada na tarde desta terça-feira, 03, através da Secretária de Cultura Nilcemar Nogueira.

Instrutores, membros da diretoria e até alguns alunos participaram do momento: "Trouxemos três casais para uma apresentação à nossa secretária. Estamos muito felizes com essa conquista e ansiosos para retomar as aulas no novo espaço", declarou Manoel Dionísio, fundador e presidente da Escola, que há 27 anos forma bailarinos na tradicional arte do carnaval.

Os horários das aulas continuarão os mesmos: das 13h às 18h, todos os sábados. O Centro de Artes Calouste Gulbenkian fica na Rua Benedito Hipólito, 125, Praça Onze – Centro do Rio. As inscrições de novos alunos acontecerão somente nos dias das aulas. E para isso é necessário levar um documento de identidade, duas fotos 3x4 e o valor de R$50 para a compra de duas camisas do uniforme. Para menores de idade, também é preciso que o responsável leve o comprovante de matrícula da escola regular. As aulas são gratuitas.

Itens relacionados (por tag)

  • Salgueiro já tem samba para o Carnaval 2019

    Por Luis Leite

    Em uma noite de emoção e euforia, o Acadêmicos do Salgueiro realizou na  madrugada desta sexta-feira (12), feriado de Nossa Senhora Aparecida, a escolha do samba para o Carnaval 2019.  
    Após uma disputa bastante acirrada entre as quatro parcerias finalistas, venceu a composição assinada por Demá Chagas, Marcelo Motta, Renato Galante, Fred Camacho, Leonnardo Gallo, Getúlio Coelho, Vanderlei Sena e Francisco Aquino.

    A vermelha e branco da Tijuca vai levar para avenida o enredo “Xangô” desenvolvido pelo carnavalesco Alex de Souza.  O Salgueiro será a quarta escola a desfilar no domingo de carnaval no Grupo Especial.

    A abertura ficou por conta do grupo Pegada Brasileira com destaque a ala de passistas comandada pelo coreógrafo e coordenador Carlinhos do Salgueiro. Logo em seguida, a bateria furiosa comandada por Mestre Marcão entrou em cena, acompanhado pelo intérprete oficial Emerson Dias, que brindou o público e os demais segmentos da agremiação, cantando sambas que marcaram a história do Salgueiro.

    43878603 1061688377346202 4076511055868592128 nA soberana rainha de bateria Viviane Araújo,chamou atenção usando peruca e um micro vestido vermelho trasparente, além de brilhar no palco a beldade esbanjou simpatia, sensualidade e beleza com muito samba no pé.

    Com a casa lotada, a escola recebeu além de excelente público, a presença de personalidades do carnaval.

    Mesmo atravessando uma crise política, o Salgueiro realiza no próximo dia 28 de outubro, eleições para nova diretoria.

     

    Confira a letra do samba:

    Vai trovejar!!!
    Abram caminhos pro grande Obá
    É força, é poder, o Aláàfin de Oyó
    “Oba Ko so!” ao Rei Maior
    É pedra quando a justiça pesa
    O Alujá carrega a fúria do tambor
    No vento, a sedução (Oyá)
    O verdadeiro amor (Oraiêiêô)
    E no sacrifício de Obà (Obà Xi Obà)
    Lá vem Salgueiro!

    Mora na pedreira, o dono da Terra
    Vem de Aruanda pra vencer a guerra
    Eis o justiceiro da Nação Nagô
    Samba corre gira, gira pra Xangô

    Rito sagrado, ariaxé
    Na igreja ou no candomblé
    A benção, meu Orixá!
    É água pra benzer, fogueira pra queimar
    Com seu oxê, “chama” pra purificar
    Bahia, meus olhos ainda estão brilhando
    Hoje marejados de saudade
    Incorporados de felicidade
    Fogo no gongá, salve o meu protetor
    Canta pra saudar, Opanixé kaô!
    Machado desce e o terreiro treme
    Ojuobá! Quem não deve não teme

    Olori XANGÔ eieô
    Olori XANGÔ eieô
    Kabesilé, meu padroeiro
    Traz a vitória pro meu Salgueiro!

     

  • Beija-Flor faz junção dos sambas finalistas

    Por Luis Leite

    A Beija-Flor de Nilópolis resolveu fazer algumas adaptações no samba-enredo que venceu a sua disputa finalizada na última quinta-feira, dia 04 de outubro. Para aproveitar todas as possibilidades oferecidas pelas obras finalistas, a diretoria da escola resolveu unificar os sambas 04 e 07.

    - Resolvemos fazer essa junção pegando momentos que são muito fortes nos dois sambas. O refrão do samba 07, que foi vice-campeão, faz uma exaltação que tem tudo a ver com a proposta do enredo, e há uma complementação perfeita de ideias no samba 04. Os demais acertos de letra buscam atender aos critérios de julgamento que sempre estamos atentos para chegar aos 40 pontos no quesito. A ideia é ter um hino que retrate de forma perfeita esses 70 anos da escola - explicou Válber Frutuoso, diretor de carnaval da Beija-Flor.

    Desta forma então, o samba da Beija-Flor de Nilópolis para o Carnaval 2019 será assinado por Di Menor BF, Julio Assis, Kirraizinho, Diego Oliveira, Fabinho Ferreira, Diogo Rosa, Rogério Coutinho, Marcio França, Carlinhos Ousadia, Kaká Kalmão, Jorge Ayla e Serginho Aguiar.

     

    Confira abaixo como ficou a letra do samba.


    Nascido feito rei menino
    Em ninho de amor e humildade
    Meu Pai direcionou o meu destino
    Voar nas asas da felicidade
    E arrisquei um vôo nesse lindo azul
    Um mundo encantado pude recordar
    Em fábulas bordei a fantasia
    Ê saudade que mareja o meu olhar
    Herdeiro dessa terra me tornei
    Cantei nossos recantos, tradições
    Sou eu aquele festival de prata
    Que na pista arrebata tantos corações

    ÔÔÔÔ Axé que no sangue herdei
    No meu quilombo, todo negro é rei
    Abre a senzala!! Abre a senzala!!
    Nesse terreiro o samba é a voz que não cala

    Cresci, ouvindo acordes entre doces melodias
    A bela dama retratada em poesia e o canto de cristal
    A simplicidade no amor, aquele beijo na flor
    Fez mais um sonho real
    Pátria amada da ganância
    Eu pedi socorro pelos filhos teus
    Algoz da intolerância
    Mesmo proibido, fui a voz de Deus
    Toda essa grandeza, vem da nossa gente
    Que esquece a dor e só quer sambar
    É por esse amor
    Quero meu valor me faz brilhar
    Comunidade me ensinou
    A ser apaixonado como eu sou
    Ontem, hoje, sempre Beija-Flor

    Oh Deusa!!!
    Tem festa no meu coração
    Desfilo toda gratidão
    Razão do meu cantar,
    A luz do meu viver...
    O que seria de mim sem você?


    A Beija-Flor busca o seu 15º título na história e será a quinta escola escola a desfilar no domingo de folia. O desfile será desenvolvido pela comissão de carnaval formada por Cid Carvalho, Bianca Behrands, Victor Santos, Léo Mídia e Rodrigo Pacheco.

  • Independente da Praça da Bandeira divulga samba-enredo para o Carnaval 2019

    Por Luis Leite

    A Independente da Praça da Bandeira divulgou o seu samba-enredo para 2019. A composição foi encomendada aos compositores Diego Nascimento e Charles Silva, uma vez que esses participaram do grupo de compositores do samba no carnaval 2018.

    Segundo o presidente da agremiação, Fernando José, a escola não teria tempo hábil para promover o concurso de samba-enredo, foi também a fórmula encontrada para adequar e reduzir os custos de confecção das fantasias e alegorias do próximo carnaval.

    O G.R.E.S Independente da Praça da Bandeira será a primeira escola a desfilar no domingo de carnaval pelo grupo D na Intendente Magalhães e apresentará o enredo: “Linear Histórico Na Africanidade Meritiense”, dos carnavalescos: Ricardo Paulino e Walter Guilherme.

    Confira a letra do samba:

    Compositores: Diego Nascimento e Charles Silva

    SOU MERITI, VALENTE E GUERREIRA.
    SOU DA PRAÇA DA BANDEIRA
    MEU MERITI, COMUNIDADE.
    ( HOJE CANTO AFRICANIDADE )

    Os traços laçaram o destino
    Um Vôo na historia.
    Raízes, culturas de nosso lugar.
    Quilombo, da baixada Fluminense
    Vou contar contar !!!
    Trairaponga, de rara beleza
    De trilhos, e estradas pras Minas Gerais.
    O índio, nativo, não se deixou catequizar
    Dizendo aqui é meu chão.... aqui é meu lugar.

    ÔÔÔ OUÇA O CANTO DE NOSSOS IRMÃOS
    ÔÔÔ LIBERDADE OH MEU SENHOR
    ÔÔÔ BANTOS, CONGOS E ANGOLA
    LAMENTO ESPERANÇA E DOR

    Das mãos calejadas, Caminhos dourados.
    Começa assim a construção
    MATRIZ ordem da realeza, princesa !!!
    Lugar de cultivo a fé
    É chegada a migração
    nordeste bem vindo ao meu chão
    Axé... opo afonjá... Axé... tens força,
    tens bravura governada por xango
    O mestre dos mares, orgulhosamente resistiu.
    E a luta dos homens, com mesmo ideal
    Por igualdade social

Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Marcelinho Emoção explica a venda de 13 alas comerciais na Vila

Marcelinho Emoção explica...

Por Ricardo MaiaFoto: Eduardo Hollanda Nos últimos anos, as escolas...

Ciganerey: do Engenho da Rainha para a Estação Primeira

Ciganerey: do Engenho...

Equipe OBatuque.comFotos: Marcelo Moura O nome de batismo é Paulo...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Blocos

Carnaval pelo Brasil

 

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper