Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes” Destaque

Publicado em Entrevistas

Por Vander Fructuoso

O presidente da Liga das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco), José Martinez Neiva (vulgo Zezinho Martinez), falou da situação do carnaval do Mato Grosso do Sul e o que o motivou a fazer união das escolas de samba para este ano, inclusive a junção dos grupos Principal e do Acesso. Comentou também sobre o porquê de as escolas de samba optarem por personagens da própria cidade e do legado que o antigo prefeito Ruiter Cunha deixou para o carnaval de Corumbá.

OBatuque.com - Qual é a sua expectativa para o carnaval deste ano?
Zezinho Martinez
– Em 2017, assumi uma liga com alguns problemas de ordem fiscal e a primeira providência foi deixar a Liesco apta a qualquer assinatura que convém, partindo de um princípio de que todos precisavam se unir, especialmente as entidades carnavalescas e a Liga, pois o carnaval tem data, hora e local marcado. A disputa é lá na avenida. Deixei bem claro que, as escolas juntas seriam muito mais fortes e assim se partiu para o trabalho, dando início ao primeiro evento em novembro, denominado “Churrasco com Samba”, no entanto não atendeu à expectativa de todos. Em dezembro, tornamos fazer o segundo, que foi um sucesso e o terceiro foi realmente uma grande congratulação de todas as escolas de samba, chegando assim em nível de maturidade de uma forma crescente de consciência e responsabilidade, divididas entre todas as agremiações. O clima para este carnaval se tornou melhor quando há uma atmosfera de integração, onde todos sabem das suas responsabilidades, seus direitos, deveres e do mais importante: a realização conjunta de um projeto de carnaval que seja bom para todos sem distinção. A gente sabe das dificuldades de algumas escolas encontram, sem barracões, sem uma logística e até mesmo sem quadra para ensaiar, mas os presidentes são grandes guerreiros que se superam a cada instante para poderem realizar esse grande sonho nas suas escolas.

OBatuque.com – O prefeito Ruiter Cunha morreu recentemente, de forma repentina, e abalou a cidade. Qual foi o maior legado que ele deixou para o carnaval?
Zezinho Martinez
- Ruiter foi um prefeito amado por todos da cidade e que realmente deixou um legado maravilhoso a ser seguido. Ele era amante do samba e do carnaval e fez muito por essa grande festa crescer muito em Corumbá. Eu tive o prazer de realizar alguns projetos junto com Ruiter, sendo vitorioso em alguns. Todos os sambistas da cidade sentem por ele uma enorme admiração, gratidão e carinho. Aonde ele estiver, estará torcendo por todos nós, sambistas, dessa terra branca, nos dando luz para que possamos fazer uma grande festa. O atual prefeito Marcelo Iunes, com certeza, dará continuidade a esse legado deixado pelo Ruiter, até por que é um homem do povo, do carnaval, já foi presidente de uma grande escola de samba aqui em Corumbá, a Vila Mamona, e subiu com ela na sua gestão, então ele sabe muito bem do que uma escola precisa e com certeza fará por todas as agremiações e para o carnaval da cidade num todo.

OBatuque.com – O que ele acha de as escolas, em sua maioria, terem optado por temas em homenagens a alguns personagens da cidade?
Zezinho Martinez
- Só o fato de a pessoa receber uma homenagem de uma escola de samba significa que você está sendo valorizado pelos seus serviços prestados, tem que ser muito grato e, principalmente, pelo fato de dignificar tudo que você fez na sociedade aonde vive, sua trajetória na Terra, realmente é maravilhoso ser homenageado, principalmente em vida, como é o fato da Major Gama, que homenageia o Tanabi, um ícone da cultura da cidade; da Imperatriz (Corumbaense), que homenageia Durvalino, um personagem que tem uma história na cidade; da Estação Primeira do Pantanal, que homenageia a Ana Paula Honório; e a Império do Morro, que vem homenageando o Valdir Gomes, um homem hors concours.

vander2As outras homenagens de pessoas que já não estão entre nós, mas que fizeram história, como é o caso de Dona Venâncio e Chá Ana, que recebem a homenagem da Acadêmicos do Pantanal. A Pesada homenageia Dom Bosco, a cidade do amor e do padre Ernesto Sassida. Já a Marquês de Sapucaí contará os seus 30 anos de existência, seus fundadores e todos que contribuíram para a sua existência, e os outros temas que também são muito interessantes que mostram as diferentes opções pelos seus carnavalescos, presidente e diretores. Vejo isso com bons olhos, com alegria... Achar que isso torna o carnaval mais competitivo, com brilhantismo, objetivo traçado, empenho das 10 escolas para se equipararem no carnaval, boa vontade em mostrarem o seu melhor. Juntando tudo isso gera uma boa química perfeita para o Carnaval 2018. Hoje, existe mais respeito entre as escolas. Há 10 anos vem se buscando essa flor da amizade, que agora se vê um resultado satisfatório, haja vista que os eventos realizados em conjunto com todas as agremiações, os carnavalescos se integrando, as baterias trocando conhecimento com um intercâmbio local dos seus diretores. Isso é realmente maravilhoso. A árvore da esperança nasce dando belos frutos para o carnaval de Corumbá, a partir deste ano acredito na construção de uma grande estrutura para um crescimento desse carnaval, que com certeza, mais e mais é a referência do Centro Oeste.

OBatuque.com – O que você avalia a questão de um grupo único a partir deste ano?
Zezinho Martinez
- O principal motivo foi a desmotivação do Grupo de Acesso. Vejo algumas escolas que cresceram muito, se distanciando demasiadamente das outras, e as outras não conseguiram se estruturar e não acompanharam essa evolução, que é realmente difícil para se manter um nivelamento quando há uma diferença brusca no que se diz respeito ao repasse de um grupo. Daí surgiu a ideia de um grupo único em 2018 para se equiparar, nivelar todas por igual e também ter dois grandes desfiles no domingo e na segunda de carnaval, intercalando grandes agremiações nas duas noites que com certeza torna ainda mais atrativo este carnaval, chamando esse grande público da cidade para esse maravilhoso espetáculo. A ideia de fazer o grupo único é uma opção para termos os olhares de todos os segmentos que envolvem o carnaval. O olhar do povo, de quem fomenta e de quem executa, para que tivéssemos uma melhoria do espetáculo, pois acredito que através dessa unificação, faremos uma avaliação, após o carnaval, de vários aspectos a serem estudados para o carnaval do ano seguinte. Ou voltaremos com dos dois grupos, ou ficaremos com um grupo só.

1 Comentário

  • Anderson Lopes
    Link do comentário postado por Anderson Lopes
    Terça, 23 Janeiro 2018 19:42

    Quero parabenizar meu grande colega Vander pela entrevista com Zezinho Martinez, parabéns, você é dez!!

Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Zezinho Martinez: “As escolas juntas seriam muito mais fortes”

Zezinho Martinez: “As...

Por Vander Fructuoso O presidente da Liga das Escolas de Samba...

Marcelinho Emoção explica a venda de 13 alas comerciais na Vila

Marcelinho Emoção explica...

Por Ricardo MaiaFoto: Eduardo Hollanda Nos últimos anos, as escolas...

Ciganerey: do Engenho da Rainha para a Estação Primeira

Ciganerey: do Engenho...

Equipe OBatuque.comFotos: Marcelo Moura O nome de batismo é Paulo...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Blocos

Carnaval pelo Brasil

Tucuruvi anuncia André Oliveira como coreógrafo da Comissão de Frente

Tucuruvi anuncia André Oliveira como coreógrafo da Comissão de Frente

Foto: Renato Cipriano A escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi, do Grupo Especial do carn...

 

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper