Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

O carnaval ungido

Publicado em Artigos
Quinta, 15 Junho 2017 16:27

Por Aloisio Villar

A polêmica da vez é entre a Liesa e a Prefeitura do Rio de Janeiro. Bispo Crivella disse que cortaria 50% da verba das escolas de samba para o Carnaval 2018 e as escolas ameaçam agora não desfilar ano que vem.

Como rubro-negro, vejo esse duelo como um Vasco x Fluminense, não consigo torcer por ninguém. A priori a Liesa está certa, a prefeitura gasta bem menos do que entra para a cidade com o desfile, os desfiles de escolas de samba dão lucro enorme para o Rio, e a argumentação de investir em creches é populista. Existe um orçamento que é aprovado muito antes com a verba de cada pasta, então não tem fundamento uma alegação dessas, é querer "jogar para a galera".

Como eu disse, em princípio a Liesa estaria certa, mas eu não consigo dar razão a ela porque ela criou esse monstro. Primeiro apoiou o prefeito quando esse era candidato. Não sei se por preconceito com outros candidatos, senso de oportunismo, promessas vazias, mas existem várias fotos circulando na web do presidente da Liesa e de várias escolas de samba fazendo o sinal de 10, que era o número do então candidato.

Qualquer pessoa com um pouco de imparcialidade tinha certeza de que nunca o carnaval seria uma das prioridades do Crivella. Não é do seu perfil, não faz parte de seu estilo de vida. Eduardo Paes era portelense, gostava de tirar onda com chapéu Panamá e tocar tamborim em bateria, Crivella nunca fez isso, é evangélico, seu público e principalmente seu eleitorado é outro. Fecharam com o bispo por medo do Freixo sem nem ouvir suas propostas e foram enganados pelo canto da sereia em formato de "Pega no Ganzê, pega no ganzá" que o candidato cantou para eles no encontro.

Pois quem pegou no ganzá acabou sendo o mundo do samba que agora está perdido, sem saber o que fazer e se divide entre falácias como ameaçar não desfilar e pedir apoio ao povo. Evidente que vão desfilar, essa ameaça é para tentar recuperar o dinheiro, e não duvido que consigam porque tudo é movido por política e é só acertar nos intermediários para chegar a uma solução e se não conseguirem a verba de volta vão desfilar da mesma forma, porque o prejuízo de não desfilar é pior. Tanto não dá pra levar a sério que, enquanto a Liesa anunciava a suspensão das atividades de carnaval tinha escolas anunciando sinopses e novos intérpretes.

O outro meio de comoção é o mais patético, pedir apoio aos sambistas. A Liesa e as escolas de samba nunca se preocuparam em nada com o povo. Botam ingressos caros na Sapucaí, torturam aqueles que querem comprar com a venda por fax, negociam com TV e deixam brecha para que a TV não transmita as primeiras escolas, e assim o torcedor fica sem ver a sua. Fazem um péssimo trabalho de divulgação e mídia, as escolas botam ingressos caros na quadra, fantasias caras e fazem com a comunidade uma quase escravidão para que possam desfilar de graça, fazem tudo de pior sem consultar o sambista e agora que estão com a corda no pescoço pedem ajuda? Pedem o sambista na rua?

Sabem por que o Crivella teve coragem de mexer com o carnaval? Porque o carnaval perdeu faz tempo esse povo. Escola de samba hoje é coisa de gueto, de malucos como nós e nem sei se a cidade perderia tanto em turismo se não ocorresse o desfile. O turista iria para praia, para os blocos e aquele que poderia lutar pelo samba, o carioca apaixonado pelas escolas foi desaparecendo ao longo do tempo com a permissão da Liesa. O povo agora ama o funk, ele se ouve no funk não no samba. Tarde demais para a Liesa descobrir que precisa do povo para viver.

Como eu disse acho que existirá uma solução, o problema é que serão quatro anos assim, quatro anos de queda de braço. Desde patronos, passando por dinheiro de TV, patrocínios de enredo e dinheiro da prefeitura as escolas tiveram a chance de aprender a caminharem sozinhas, mas preferiram viver de mesadas. Terão que aprender na marra.

Na marra do carnaval ungido;

Twitter - @aloisiovillar

Facebook - Aloisio Villar

Última modificação em Terça, 20 Junho 2017 14:12

Deixe um comentário

Enquete

O que achou do novo site?
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
Votos totais:
Primeiro voto:
Último voto:

 

 

Entrevistas

Marcelinho Emoção explica a venda de 13 alas comerciais na Vila

Marcelinho Emoção explica...

Por Ricardo MaiaFoto: Eduardo Hollanda Nos últimos anos, as escolas...

Ciganerey: do Engenho da Rainha para a Estação Primeira

Ciganerey: do Engenho...

Equipe OBatuque.comFotos: Marcelo Moura O nome de batismo é Paulo...

Felipe Lima deixa o Dendê e assume a voz do Amarelinho

Felipe Lima deixa...

Por Daniel DuarteFoto: presidente Marquinhos e Felipe Lima/arquivo pessoal Após...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Carnaval pelo Brasil

 

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper