Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

Lá vem a Pioneira sob a batuta do mestre China

Publicado em Entrevistas

Por Wellington Lopes
Foto: Alexandre Lourenço

Ele nasceu José Roberto Monteiro Bitar, mas durante a infância foi apelidado de China, em decorrência de sua irmã nissei, Tayonara, que praticava de lutas marciais. Em 1982, desfilou pela primeira vez na ala das crianças do Império Serrano com a sua avó Josefa. Filho de Alzenira Bitar, China aos poucos começou a se encantar com o som da bateria, especialmente com o som do repique, instrumento que tocou pela primeira vez.

Hoje, formado na universidade do samba, mestre China tem a responsabilidade de garantir a nota máxima para a Pioneira, a bateria de uma das escolas mais tradicionais do Rio de Janeiro, a Vizinha Faladeira.

 

OBatuque.com – Por quais escolas você passou, como ritmista e mestre?
Mestre China - Eu passei por várias escolas como ritmistas e algumas como diretor de bateria e mestre. Como ritmista saí na Engenho da Rainha, Cabuçu, Império da Tijuca, Arranco, Ponte, Cubango, Unidos da Tijuca, Salgueiro, Vila Isabel, Caprichosos, Viradouro, Porto da Pedra etc., muitas. Como diretor e mestre: Estácio de Sá, Canários das Laranjeiras, Foliões de Botafogo e Alegria da Zona Sul.

OBatuque.com – Qual o seu instrumento de preferência?
Mestre China - Gosto muito de tocar um bom repique, caixas e surdo de segunda.

OBatuque.com – Quando e como você assumiu a bateria da Vizinha?
Mestre China - Eu desfilo na Vizinha há muitos anos. Toquei para vários mestres: Rei, Capoeira, Esteves, Jorginho, Lolo entre outros. A Vizinha ficou dois anos sem desfilar. Essa nova administração assumiu dois anos e eu fui convidado pelo diretor de Carnaval, o Capoeira, a pôr um samba na escola e tive a felicidade de ganhar e dar o campeonato à escola. Ganhei todos os prêmios. Meu samba, em 2015, era com o mestre Marcão. Eu era presidente da bateria. Em 2016, Marcão saiu, e eu assumi o cargo de mestre. Estamos há dois anos à frente da bateria Pioneira. Agradeço pelo convite e a confiança do presidente David dos Santos.

OBatuque.com – Você participa da escolha dos sambas-enredos da Vizinha?
Mestre China – Sim. Gosto de participar. Esses três anos, eu e a Direção de Carnaval escolhemos o melhor, o resultado está aí com: safras boas todos os anos.

OBatuque.com – Quando começaram os preparativos para o carnaval deste ano?
Mestre China - Nossos ensaios começaram em maio do ano passado, com as oficinas e ensaios. Nosso calendário é o contrário das outras escolas. Começamos bem antes: escolher samba, barracão e ateliê.

OBatuque.com – Como vem a bateria da Vizinha? Pode adiantar alguma conversão?
Mestre China - Bateria vai desfilar com 120 componentes, com todos os naipes: tamborins, chocalhos, agogôs, cuícas, caixas, surdos, repiques, e este ano porei uma ala de frigideiras. A bateria virá com duas conversões e um break, estamos ensaiando ainda até semana que vem, quero, sem dúvidas, todos em sintonias.

OBatuque.com - Você é a favor dessas mudanças que ocorrem entre os mestres de bateria, sobretudo do Grupo Especial?
Mestre China - Sou contra essas mudanças porque muitas baterias estão ficando e virando uma mesmice, devido às exigências dos jurados para ter mais criatividade. Hoje, estamos escassos de repiques. São poucas baterias que têm sua ala completa. Gosto muito de manter a essência de cada bateria e as características delas. Quando eu assumo uma bateria, vejo qual é a deficiência dela e começo a trabalhar em cima dos naipes que estão precisando.

OBatuque.com – Ao assumir a bateria da Vizinha Faladeira, você mudou alguma coisa ou mantém a identidade da escola? Quais os instrumentos que identificam a sua bateria?
Mestre China - Continuo mantendo a pegada de caixas e swing das terceiras. A característica da bateria da Vizinha Faladeira é sem dúvidas a batida com as caixas e surdos de terceiras. Tocamos para Ogum. A comunidade é forte nesses naipes. A bateria Pioneira está hoje presente, acredito que em todas as baterias do Rio de Janeiro.

OBatuque.com – A que você atribui o aperfeiçoamento das baterias?
Mestre China – Hoje temos que ter um diferencial, todas as baterias estão evoluindo cada vez mais. Nenhuma delas passa por passar, todas estão bem ensaiadas e executando suas conversões com perfeição.

OBatuque.com - Como mestre, você precisou fazer algum curso de música para aperfeiçoar o aprendizado?
Mestre China - Eu sempre gostei de samba e nunca fiz faculdade de música, algo e tal. Eu sempre quis aprender a tocar. Então, em cada bateria fui fazendo um laboratório de cada instrumento, até me formar um bom ritmista.

OBatuque.com – Um mestre de bateria?
Mestre China - Gosto muito de três grandes mestres: Ciça, Odilon e Marcão. Dos novos: Lolo, Thiago Caleguinho e outros dessa safra boa de novatos.

OBatuque.com – Eles serviram de inspiração?
Mestre China - Cada mestre tem uma característica, uma identificação na sua bateria, mas os três que eu citei me agradam em razão de alguns naipes dentro de suas baterias.

Itens relacionados (por tag)

  • Estácio promove ciclo de palestras em homenagem aos 90 anos da escola

    Por Marta Almeida

    A primeira escola de samba do Brasil, a Estácio de Sá, está comemorando 90 anos de existência. Pensando nessa data tão importante, o Departamento Cultural da vermelho e branco promove um ciclo de palestras para contar essa história, que acontecerá uma vez por mês, a partir do dia 10 de maio, próxima quarta-feira, na quadra da escola.
    Uma série de encontros, com mesas redondas, com o intuito de relembrar tantos momentos vividos pela agremiação. O tema da primeira roda será as escolas que deram origem ao berço do samba, que contará com nomes de peso, como Adilson Almeida, herdeiro de seu Bacural, um dos fundadores da Unidos de São Carlos e oriundo da Vê se Pode, com recordações fascinantes dos antigos desfiles.
    O encontro terá início às 20h e é aberto ao público e um convite aos componentes da agremiação, pesquisadores e sambistas, que queiram se aprofundar na história viva do samba e da própria Estácio de Sá.
    A mediação será feita por Yuri Eiras, estudante de jornalismo e um dos integrantes do departamento cultural da escola, e as atividades irão até agosto.
    A quadra da Estácio fica na Avenida Salvador de Sá, 206, Cidade Nova, Rio de Janeiro.

     


    Blog da Martinha

     

     

  • Estácio promove ciclo de palestras em homenagem aos 90 anos da escola

    Por Marta Almeida

    A primeira escola de samba do Brasil, a Estácio de Sá, está comemorando 90 anos de existência. Pensando nessa data tão importante, o Departamento Cultural da vermelho e branco promove um ciclo de palestras para contar essa história, que acontecerá uma vez por mês, a partir do dia 10 de maio, próxima quarta-feira, na quadra da escola.


    Uma série de encontros, com mesas redondas, com o intuito de relembrar tantos momentos vividos pela agremiação. O tema da primeira roda será as escolas que deram origem ao berço do samba, que contará com nomes de peso, como Adilson Almeida, herdeiro de seu Bacural, um dos fundadores da Unidos de São Carlos e oriundo da Vê se Pode, com recordações fascinantes dos antigos desfiles.


    O encontro terá início às 20h e é aberto ao público e um convite aos componentes da agremiação, pesquisadores e sambistas, que queiram se aprofundar na história viva do samba e da própria Estácio de Sá.


    A mediação será feita por Yuri Eiras, estudante de jornalismo e um dos integrantes do departamento cultural da escola, e as atividades irão até agosto.


    A quadra da Estácio fica na Avenida Salvador de Sá, 206, Cidade Nova, Rio de Janeiro.

     



    Blog da Martinha

     

     

  • Vizinha Faladeira divulga sinopse do Enredo 2018

    Presidente de honra, Marcus Vinícius, carnavalescos Jean Rodrigues e Paulo Barros, e presidente David dos Santos

    Foto: Adriana Vieira

     

    A Pioneira do Samba entrega sinopse aos compositores. Obras serão apresentadas no dia 10 de junho.

    Os compositores receberam na última quinta-feira, dia 4, a sinopse do enredo de 2018 da Vizinha Faladeira: "O marquês numa viagem pioneira, vê nascer um rei na Vizinha Faladeira!... Paulo Barros, o DNA do Carnaval". O tema em homenagem ao carnavalesco Paulo Barros será desenvolvido pelo carnavalesco Jean Rodrigues. 

    O tira-dúvidas com os compositores está marcado para o próximo dia 22 de maio, com entrega dos sambas-enredo no dia 6 de junho, e apresentação das obras na tradicional feijoada do dia 10 do mesmo mês. 

    O presidente David dos Santos espera contar com grandes sambas para que possa escolher o hino oficial que representará esta justa homenagem ao carnavalesco que revolucionou o Carnaval na Passarela do Povão. "Paulo Barros iniciou a carreira na Vizinha Faladeira. Sua ligação com a escola é muito grande. Iremos apresentar o o enredo na Feijoada do dia 20 de maio, com a presença do Paulo Barros e da Unidos de Vila Isabel", destacou. 

    A escolha do nome Paulo Barros pela diretoria da Pioneira deve-se a estreita ligação e início profissional do carnavalesco com a escola. Em 1993, apenas como figurinista da Vizinha, ele brilhou com o enredo "Um ser criança", pela Série B. No ano seguinte, já como carnavalesco, despontava com o enredo "Sou Rei - Sou Rainha - Na corte da Vizinha", conquistando o segundo lugar. Em 1995, por sua vez, com o enredo "O Relicário do samba", conquistou o sexto lugar pela Série A, e surpreendeu o público com a alegoria Pietá. 

    A agremiação será a décima a desfilar na Série B da Intendente Magalhães.

Deixe um comentário

Enquete

O que achou do novo site?
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
  • Votos: 0%
Votos totais:
Primeiro voto:
Último voto:

 

 

Entrevistas

Felipe Lima deixa o Dendê e assume a voz do Amarelinho

Felipe Lima deixa...

Por Daniel DuarteFoto: presidente Marquinhos e Felipe Lima/arquivo pessoal Após...

Marcus Vinícius desabafa: “A Alegria da Zona Sul merece respeito”

Marcus Vinícius desabafa:...

Por Wellington Lopes Foto: arquivo pessoal/por Val DiOlyvera Após a...

Lá vem a Pioneira sob a batuta do mestre China

Lá vem a...

Por Wellington LopesFoto: Alexandre Lourenço Ele nasceu José Roberto Monteiro Bitar,...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Grupo Pixote na quadra da Estácio de Sá

Grupo Pixote na quadra da Estácio de Sá

O pagode vai rolar solto no Berço do Samba. Dia 27 de maio, sábado, a partir d...

Blocos

Carnaval pelo Brasil

Manacapuru e o festival de cirandas

Manacapuru e o festival de cirandas

Por Ricardo Maia A diversidade cultural do brasileiro encanta e surpreende cada vez mais. A cerc...

 

Extras

fotos

propaganda yes

JoomShaper